As Regras do Jogo: Reflexões Sobre a Produção Científica na Sociologia do Esporte

Por: Andreia Juliane Drula, Emília Amélia Pinto Costa da Silva, , e Thiago Domingues.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.23 - n.3 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Este estudo, parte da concepção que o esporte é entendido como conceito polissêmico, ou seja, que possui muitos sentidos e significados. Neste caso, para analisá-lo têm-se que levar em consideração alguns critérios como: o senso comum, a passionalidade, a racionalidade e a instrumentalização teórica. Nesta perspectiva, o presente ensaio tem como objetivo mapear o subcampo das ciências do esporte inserido no campo científico, com dados dos Grupos de Trabalhos Temáticos do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte. Para busca dos artigos, foram utilizadas as seguintes bases de dados: MEDLINE, IBECS, LILACS e SciELO, com a palavra-chave “esporte”, apenas do idioma português. Inicialmente foram encontrados 21.208 estudos, no entanto, foram estabelecidos os seguintes critérios de inclusão: artigos originais, publicados a partir do ano de 2010 e que estabelecessem alguma relação com o esporte no título e posteriormente nos resumos e, exclusão: artigos teóricos e de revisão, em outros idiomas, monografias, dissertações, teses e artigos cujo texto completo não estava disponível. Neste sentido, 163 estudos atenderam os critérios de inclusão e para melhor análise foram agrupados a partir dos Grupos de Trabalho Temático (GTTs) do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte- CBCE. Como resultados, percebeu-se que o capital simbólico é materializado nos artigos publicados, pois quanto mais publicações e reconhecimento, maior a chance de crescimento desses agentes e suas temáticas. Também foi constatado que pesquisadores têm se deparado com uma série de dificuldades contemporâneas que dizem respeito ao campo científico. Assim, existe uma valorização da quantidade em detrimento da qualidade. No entanto, é notório que toda essa busca pela produção, favorece no crescimento da produção do conhecimento.ssim, existe uma valorização da quantidade em detrimento da qualidade. No entanto, é notório que toda essa busca pela produção, favorece no crescimento da produção do conhecimento.

Endereço: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n3p161-169

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.