Aspectos Emocionais da Prática de Atividades de Aventura na Natureza: a (re)educação dos Sentidos

Por: , e Tiago Nicola Lavoura.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.22 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

As discussões acerca das atividades de aventura na natureza constantemente permeiam certa aproximação de tais atividades no trato com as emoções, em especial, com as sensações e sentimentos de prazer, descanso, vertigem e risco. Entretanto, muito, ainda, há que se refletir sobre os estados emocionais associados a estas práticas, no sentido de se aprofundar os conhecimentos. Esta pesquisa, de característica qualitativa, de cunho descritivo exploratória, teve como objetivo investigar de que forma as emoções são experimentadas por um grupo de jovens que vivenciou, pela primeira vez, o "rappel", sendo este muito conhecido dentre as práticas de aventura na natureza. Para a análise das respostas, foi utilizada a técnica de Análise de Conteúdo Temática. Os dados analisados descritivamente indicam a presença de sentimentos, sensações e emoções considerados receosos, como ansiedade, insegurança e tensão, bem como, aqueles considerados prazerosos, como alegria, desafio, aventura, além de outros que sintetizam ambos os pólos, como o medo, desencadeado pelas características destas práticas em ambientes naturais.

Endereço: https://doi.org/10.1590/S1807-55092008000200003

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.