Aspectos Patológicos do Desporto

Por: Athayde Ribeiro da Silva.

Introdução à Moderna Ciência do Treinamento Desportivo.

Send to Kindle


Resumo

Por definição a população esportiva é sadia. Mas na verdade existe um esporte terapêutico (determinado por uma componente agonística acrescida de ginástica corretiva) como também temos a olimpíada dos paraplégicos e a dos surdos-mudos.

Evidentemente, tais práticas não chegam a constituir esporte por si mesmo, nem tampouco os aspectos patológicos definem patologia no esporte. São atividades limitadas, com o fim específico de apoiar o tratamento psicoterapêutico daqueles indivíduos que, devido à condição psicofísica diminuída, estão, naturalmente, excluídos do esporte ativo tradicional.

Mas o pressuposto óbvio da saúde do atleta não implica descuido, negligência ou falta de atenção por parte de psicólogos ou médicos.

Pelo contrário: o controle periódico é dever do profissional técnico. Espécie de medicina preventiva, tem também a finalidade de reavaliar e compreender o atleta.

Qualquer sintoma de desajuste, pequeno que seja, de intranqüilidade, de preocupação, enfim, qualquer sinal de ruptura do equilíbrio emocional exige a pronta intervenção do psicólogo, a fim de manter a integridade psíquica (que acaba sendo psicofísica, ou psicomotora) do atleta, e, em conseqüência obter seu melhor rendimento agonístico.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.