Associação da Atividade Física, Consumo de álcool e índice de Massa Corporal com a Qualidade de Vida de Adolescentes

Por: .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Investigar a relação do Nível de Atividade Física (NAF), consumo de álcool e Índice de Massa Corporal (IMC) com a Qualidade de Vida (QV) de adolescentes. Métodos: Participaram deste estudo 608 adolescentes, com idades entre 14 e 20 anos, estudantes do Ensino Médio do município da Lapa, PR. Foram mensuradas a massa corporal e a estatura para obtenção do IMC. Para a avaliação da condição socioeconômica, QV, NAF e consumo de álcool, foram utilizados, respectivamente, o questionário da ABEP, WHOQOL-Bref, IPAQ e AUDIT. Para análise dos dados recorreu-se à estatística descritiva, Teste t de Student, ANOVA one-way, Qui-quadrado, Regressão Logística binária e multinomial. Resultados: Adolescentes menos ativos, prováveis dependentes de bebidas alcoólicas, obesos e pertencentes ao sexo feminino foram os grupos mais vulneráveis para apresentar QV ruim. O NAF da maioria dos adolescentes investigados foi classificado como alto (76,8%) ou moderado (20,9%) e apenas 2,3% apresentaram NAF baixo. Moças e estudantes do turno matutino constituíram os principais grupos de risco para apresentar NAF baixo. A maior parte dos adolescentes investigados apresentou um reduzido consumo de álcool, entretanto, 17,4% foram classificados como consumidores de risco, 4,6% alto risco e 2,4% prováveis dependentes. Os grupos mais vulneráveis para utilização de álcool foram adolescentes mais velhos, pertencentes ao sexo masculino e estudantes no turno noturno. As prevalências de baixo peso, peso normal, sobrepeso e obesidade dos adolescentes foram de 2,3%, 84,7%, 11,0% e 2,0%, respectivamente. Adolescentes pertencentes à classe socioeconômica A foram mais propensos a apresentar obesidade. Conclusão: Os principais subgrupos de adolescentes que apresentam risco para possuir QV ruim foram compostos por indivíduos menos ativos, prováveis dependentes de bebidas alcoólicas, obesos e pertencentes ao sexo feminino. Com base nestes achados, algumas alternativas que visem melhorar as condições de vida desta população podem ser desenhadas dentro do próprio ambiente escolar, especialmente durante as aulas de Educação Física.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2008v10n3p313

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.