Associação da Atividade Física e do Comportamento Sedentário, de Forma Independente e Conjugada, com os Componentes da Síndrome Metabólica em Idosos

Por: , Joilson Meneguci, Leonardo Coelho de Deus Lima e Sheilla Tribess.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO 

A síndrome metabólica e seus componentes isolados provocam efeitos deletérios à saúde dos idosos. Evidências científicas apontam que o indivíduo que apresenta os distúrbios metabólicos possui maior propensão para o desenvolvimento da diabetes mellitus (KLEIN; KLEIN; LEE, 2002) e doenças cardiovasculares (FORD, 2005), além de apresentar maior probabilidade para mortalidade precoce. A síndrome metabólica pode ter seu processo etiopatogênico influenciado por variáveis comportamentais, a exemplo do nível insuficiente de atividade física e do elevado tempo exposto a atividades nas posições sentada, reclinada e/ ou deitadas (DUNSTAN et al., 2005). Neste sentido, torna-se necessário estudar os fatores de risco comportamentais, atividade física e exposição ao comportamento sedentário, no desenvolvimento dos componentes da síndrome metabólica em idosos.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.