Associação Entre Atividade Física, Aptidão Cardiorrespiratória e Biomarcadores Inflamatórios em Adultos Jovens Saudáveis

Por: Carlos Marcelo Cuello Moreno.

119 páginas. 2013 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Os padrões de morbidade e mortalidade no mundo vêm sofrendo uma transição, sendo que as doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) ganharam destaque. Um dos principais fatores de risco associados à etiologia das DCNT é a inatividade física. Esse comportamento muito evidente na atualidade tanto nos países desenvolvidos como nos em desenvolvimento, se tornou um problema de saúde pública muito importante já que está estreitamente associado à crescente prevalência de sobrepeso e obesidade (SOBAL et al., 2003; MONTEIRO et al., 2007). As enfermidades crônicas cardiovasculares e cerebrovasculares já representam a maior mortalidade no mundo, principalmente nos países em desenvolvimento. No Brasil, em 2005, as doenças cardiovasculares (DCV) foram responsáveis por 27,4% de todos os óbitos na faixa etária entre 35 e 64 anos e 35,9% do total de óbitos da população acima de 64 anos (ARAUJO et al., 2005). As doenças cardiovasculares juntamente com diabetes, câncer e doenças respiratórias crônicas e seus fatores de risco compartilhados tabagismo, inatividade física, alimentação inadequada e consumo prejudicial de álcool foram responsáveis por 58% das mortes no Brasil em 2007 (SCHMIDT et al., 2011).

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/dissertacoes-2013/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.