Associação Entre Atividade Física de Adolescentes e Variáveis Contextuais Familiares

Por: Alessa Melo Antonio Borges e Alexandre Nascimento.

Corpoconsciência - v.23 - n.3 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi associar as variáveis contextuais familiares e a prática de atividade física de adolescentes. Foram utilizados os dados do projeto desenvolvido pelo Laboratório de distúrbios de Aprendizagem e do Desenvolvimento (LADADE) da Universidade do Estado de Santa Catarina. A população foi composta por 3.240 adolescentes, com idade entre 14 e 18 anos. Foram utilizados o questionário Internacional de Atividade Física; questionário para caracterização sócio demográfico e o questionário da Associação Brasileira de Empresas e Pesquisa. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, sendo utilizados os testes Qui-Quadrado e regressão Logística Binária. Os principais resultados indicaram associação significativa entre inatividade física e contexto familiar, quando os pais praticam atividade física e esperam este comportamento dos filhos. O trabalho vem a contribuir com os estudos referentes ao nível de atividade física de adolescentes, com compreensão das variáveis associadas ao comportamento familiar

Referências

ALBERTO, Alvaro Adolfo Duarte; FIGUEIRA JUNIOR, Aylton José. Prevalência de inatividade física e sua associação com variáveis sociodemográficas em adolescentes do Município de Macapá/AP. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 23, n. 4, p. 80-93, 2015.

ALLISON, Kenneth R. e colaboradores. The decline in physical activity among adolescent students. A cross-national comparison. Canadian journal public health, v. 98, n. 2, p. 97-100, 2007.

BIASOLI-ALVES, Zélia Maria Mendes. Pesquisando e intervindo com famílias de camadas sociais deversificadas. In: ALTHOFF, Coleta Rinaldi; ELSEN, Ingrid; NITSCHKE, Rosane G. (Orgs.). Pesquisando a família: olhares contemporâneos. Florianópolis, SC: Papa-Livro, 2004.

BUENO, Denise Rodrigues e colaboradores. Os custos da inatividade física no mundo: estudo de revisão. Ciência & saúde coletiva, v. 21, n. 4, p. 1001-1010, 2016.

CHENG, Luana Alexandra; MENDONÇA, Gerfeson; FARIAS JÚNIOR, José Cazuza de. Physical activity in adolescents: analysis of the social influence of parents and friends. Jornal de pediatria, v. 90, n. 1, p. 35-41, 2014.

DARLING, Nancy; STEINBERG, Laurence. Parenting style as context: na integrative model. Psychological bulletin, v. 113, n. 3, p. 487-496,1993.

DESHPANDE, Sameer K. e colaboradores. Association of Playing High School Football With Cognition and Mental Health Later in Life. JAMA Neurology, v. 74, n. 8, p. 909-918, 2017.

DIAS, Douglas Fernando; LOCH, Mathias Roberto; RONQUE, Enio Ricardo Vaz. Barreiras percebidas à prática de atividades físicas no lazer e fatores associados em adolescentes. Ciência & saúde coletiva, v. 20, n. 11, p. 3339-3350, 2015.

DUMITH, Samuel Carvalho e colaboradores. Prática de atividade física entre jovens em município do semiárido no Brasil. Ciência & saúde coletiva, 21, p. 1083-1093, 2016.

EDWARDSON, Charlotte. L.; GORELY, Trish. Parental influences on different types and intensities of physical activity in youth: a systematic review. Psychology of sport and exercise, v. 11, n. 6, p. 522-535, 2010.

EIME, Rochelle M. e colaboradores. Participation in sport and physical activity: associations with socio-economic status and geographical remoteness. BMC public health, v. 15, n. 1, p. 434, 2015.

FARIAS JÚNIOR, José Cazuza de e colaboradores. Prática de atividade física e fatores associados em adolescentes no Nordeste do Brasil. Revista de saúde pública, v. 46, n. 3, p. 505-515, 2012.

FARIAS JÚNIOR, José Cazuza de; REIS, Rodrigo Siqueira; HALLAL, Pedro Curi. Physical activity, psychosocial and perceived environmental factors in adolescents from Northeast Brazil. Cadernos de saúde pública, v. 30, n. 5, p. 941-951, 2014.

FIRMINO, Rogério César e colaboradores. Atividade física e fatores associados em adolescentes do ensino médio de Curitiba, Brasil. Revista de saúde pública, v. 44, n. 6, p. 986-995, 2010.

GODINHO-MOTA, Jordana C. M. e colaboradores. Abdominal adiposity and physical inactivity are positively associated with breast cancer: a case-control study. BioMed research international, v. 11, n. 8, p. 1871, 2018.

GUEDES, Dartagnan Pinto; LOPES, Cynthia Correa; GUEDES, Joana Elisabete Ribeiro Pinto. Reprodutibilidade e validade do Questionário Internacional de Atividade Física em adolescentes. Revista brasileira de medicina do esporte, v. 11, n. 2, p. 151-158, 2005.

HASHEMI, Mahdi e colaboradores. The comparison of socio-economic status of families and social support of parents for the physical exercises of their children. Procedia - social and behavioral sciences, v. 82, n. 3, p. 375-379, 2013.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em: . Acesso em: 17 de Abril 2019.

MATIAS, Thiago e colaboradores. Satisfação corporal associada a prática de atividade física na adolescência. Motriz, v. 16, n. 2, p. 370-378, 2010.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Vigitel 2014: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

MCKENZIE, Monica M. e colaboradores. Religious involvement and health-related behaviors among black seventh-day adventists in Canada. Health promotion practice, v. 16, n. 2, p. 264-270, 2015.

MULLOR, David e colaboradores. Effectiveness of a Program of Physical Activity in People with Serious Mental Disorder. Revista internacional de medicina y ciencias de la actividad fisica y del deporte, v. 17, n. 67, p. 507-521, 2017.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Folha informativa nº385/2014. Disponível em: . Acesso em: 20 de out. 2019.

PeNSE. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 de mai. 2019.

PRATTA, Elisângela Maria Machado; SANTOS, Manoel Antonio dos. Família e adolescência: a influência do contexto familiar no desenvolvimento psicológico de seus membros. Psicologia em estudo, v. 12, n. 2, p. 247-256, 2007.

RAMOS, J. Avaliação de atividade física habitual em adolescentes: influência da atividade física parental: relação com a obesidade. Porto, Portugal: Documento não publicado. 2009

RAMOS, Cynthia Graciane Carvalho e colaboradores. Contexto familiar e atividade física de adolescentes: cotejando diferenças. Revista brasileira de epidemiologia, v. 20, n. 3, p. 537-548, 2017.

SANTOS, Géssika e colaboradores. Atividade física em adolescentes: uma comparação entre os sexos, faixas etárias e classes econômicas. Revista brasileira de atividade física & saúde, v. 19, n. 4, p. 455-464, 2014.

SANTOS, Mariana Silva e colaboradores. Prevalência de barreiras para a prática de atividade física em adolescentes. Revista brasileira de epidemiologia, v. 13, n. 1, p. 94-104, 2010.

SEABRA, André F. e colaboradores. Determinantes biológicos e sócio-culturais associados à prática de atividade física de adolescentes. Cadernos de saúde pública, v. 24, n. 4, p. 721-736, 2008.

SILVA, Igor Joaquim de Oliveira e colaboradores. Atividade física: espaços e condições ambientais para sua prática em uma capital brasileira. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 22, n. 3, p. 53-62, 2014.

SILVA, Juliana e colaboradores. Níveis insuficientes de atividade física de adolescentes associados a fatores sociodemográficos, ambientais e escolares. Ciência & saúde coletiva, v. 23, n. 12, p. 4277-4288, 2018.

SPURR, Shelley; BALLY, Jill; TRINDRE. Krista. Predictors of physical activity in positive deviant adolescents. Journal of pediatric nursing. v. 31, n. 3, p. 311-318. 2015.

TASSITANO, Rafael Miranda e colaboradores. Atividade física em adolescentes brasileiros: uma revisão sistemática. Revista brasileira de cineantropometria & desempenho humano, 9, n. 1, p. 55-60, 2007.

WICKER, Pamela; FRICK, Bernd. Intensity of physical activity and subjective well-being: an empirical analysis of the WHO recommendations. Journal of public health, 39, n. 2, p. e19-e26, 2016.

Endereço: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/8620

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.