Associação Entre Avaliação e Classificação Internacional de Funcionalidade, Reprodutibilidade do Teste de Estabilidade Dinâmica e Associação Entre Valências Físicas e Qualidade de Vida de Indivíduos com Osteoartrite de Joelho

Por: Saulo da Cunha Machado.

2019 24/01/2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A funcionalidade é a capacidade de realizar as atividades de vida diária, respeitando elementos do corpo, suas funções e estruturas, além de fatores ambientais e estruturais, onde qualquer condição de saúde, como a osteoartrite de joelho, pode provocar redução da mesma, associada com influência negativa na qualidade de vida e capacidade física. Nesse contexto foram confeccionados três manuscritos utilizando como prerrogativa relacionar as avaliações de joelho com a funcionalidade, apresentar a confiabilidade do instrumento de avaliação de estabilidade de membros inferiores e gerar uma associação entre qualidade de vida e valências físicas. O Estudo 1 teve como objetivo relacionar os itens avaliados em diversos instrumentos e ferramentas de quantificação de condições relacionadas a articulação do joelho com a Classificação Internacional de Funcionalidae (CIF). Foram codificados avaliações de indivíduos com osteoartrite de joelho através da CIF. Verificou-se que a mobilidade foi a principal categoria relacionada na codificação dos instrumentos e nenhuma das avaliações contemplaram todos os fatores da funcionalidade. O Estudo 2 teve como objetivo verificar a reprodutibilidade de uma avaliação da estabilidade dinâmica de membros inferiores com adaptação para indivíduos com osteoartrite de joelho. Um sistema de suspensão parcial tracionou 10% do peso corporal e foi realizado o Lower Body. Através da análise dos testes estatísticos, pode-se concluir que realizar do teste com as adaptações para avaliação da estabilidade dinâmica de membros inferiores em mulheres que apresentam osteoartrite de joelho é reprodutível. Já o Estudo 3 teve como objetivo verificar se há relação entre valências físicas e qualidade de vida em mulheres com osteoartrite de joelho. Para isso foi realizado análises de regressão com os resultados de testes de valências físicas com o questionário de qualidade de vida específico para osteoartrite de joelho. Os resultados demosntraram que há uma relação entre todas as valências físicas analisadas e o questionário de qualidade de vida, além disso foi possível criar uma fórmula de regressão com essas variáveis. Com isso, podemos então compreender a caracterização de indivíduos com osteoartrite de joelho e gerar relações práticas

Endereço: https://www.sigaa.ufs.br/sigaa/public/programa/defesas.jsf?lc=pt_BR&id=726

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.