Associação Entre Dor e Treinamento em Nadadores de Elite

Por: Carlos Alberto Giglio, Gustavo Antonio Meliscki e Luciana Zaranza Monteiro.

Revista Brasileira de Promoção da Saúde - v.24 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Veri¿car se há associação entre dor e treinamento entre nadadores de elite. Métodos: Avaliaram-se 42 atletas (22 homens e 20 mulheres) da equipe de elite da natação da Universidade de Ribeirão Preto-SP, Brasil, no mês de janeiro de 2010, com idade entre 13 e 28 anos, tempo mínimo de prática de três anos, sob os aspectos antropométricos, treinamento da natação e presença de dor. As variáveis antropométricas estudadas foram: peso atual, altura e circunferência da cintura. Os resultados foram analisados através do software SAS® 9 e utilizado o teste exato de Fisher e o teste de Wilcoxon. Resultados: Tanto os homens como as mulheres apresentaram a mesma frequência de treinamento (6 x por semana, com duração de 2 horas). Não observamos associações signi¿cativas entre dor e frequência de treinamento entre os gêneros. Em relação à presença de dor durante o treino, 10 (50%) mulheres relataram a presença, sendo 30% na região lombar e 20% no ombro. Entre os homens, 07 (31,8%) apresentaram dor, dos quais 20% mencionaram o ombro e 11,8%, a região lombar. Conclusão: Não houve associação entre dor e treinamento, embora o estudo tenha evidenciado o elevado número de nadadores com dor no ombro e na região lombar. Descritores: Dor; Educação Física e Treinamento; Natação. 

Endereço: http://www.unifor.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2712&Itemid=386

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.