Associação Entre o Comportamento Sedentário, Hábito Alimentar e Estado Nutricional de Estudantes

Por: Cainã Aarjuna Rodrigues Cardoso, Débora Cristina Couto Oliveira Costa, Francilene Batista Madeira, João Vitor de Lima Alves,, Marcia Cristiane Araújo e Patrícia Uchôa Leitão Cabral.

43º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte Simpoce

Send to Kindle


.Resumo

INTRODUÇÃO: A adolescência é um período importante para ações de promoção de saúde. Pesquisas que investigam o comportamento sedentário (CS) ainda são escassas, principalmente nessa etapa da vida, OBJETIVO: verificar a associação do CS com hábitos alimentares e estado nutricional de estudantes do ensino médio de uma escola pública de tempo integral da cidade de Teresina -METODOLOGIA: Realizou-se um estudo descritivo e transversal com 170 escolares. Os participantes responderam questionários que versavam sobre características sociodemográficas, atividade física, hábitos alimentares e CS - tempo de tela e tempo de smartphone. Considerou-se CS o estudante passar o tempo superior a duas horas (>2h) realizando individualmente cada uma dessas atividades. Foram mensuradas as medidas antropométricas de massa corporal e estatura, para avaliação do estado nutricional, O IMC foi classificado conforme a proposta da OMS para crianças e adolescentes de 5 a 18 anos. Na análise estatística foram verificadas as frequências absolutas e relativas, e a realização do teste qui-quadrado e Exato de Fischer para verificar associações entre as variáveis qualitativas, com nível de significância de p50,05. RESULTADOS: Os escolares possuíam idade média de 16,0±1,2 anos, a maioria era do sexo feminino (52,3%), que se autodeclarou de raça/cor da pele parda (43,5%). Em relação ao CS, 84,1% dos estudantes relatou tempo excessivo de uso de smartphone e 44,8% de tempo excessivo de tela. Quanto ao estado nutricional, a maioria (75,9%) era eutrófico e 17,1% estavam acima do peso. Em relação ao consumo de alimentos marcadores de alimentação saudável e não saudável, os maiores percentuais satisfatórios foram observados no consumo de dast foods, sendo 93,8% por parte dos rapazes e 93,3% por parte das moças. As moças consumiam mais guloseimas e processados (33,7%). Houve associação significativa entre o tempo de smartphone e consumo de frituras (1z) 0,009) e alimentos ultra processados (p0,01). CONCLUSÃO: Não houve associação significativa entre o comportamento sedentário e o estado nutricional dos adolescentes, porém o comportamento sedentário se associou ao consumo de alimentos de baixo valor nutricional. É importante promover estratégias de sensibilização e incorporação de práticas educativas em saúde no cotidiano didático-pedagógico das escolas. 
 

Endereço: http://celafiscs.org.br

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.