Associação Entre o Estado de Hidratação Pré-esforço e a Fadiga Gerada Durante Exercícios com Peso

Por: Alexandra Ramos Rodrigues, Altair Makoski, Christianne de Faria Coelho, , Fernando Lionel Quiroga, Guilherme Féllx, Luís A. Gobbo, Mara Cléia Trevisan, Michele Caroline da Costa Trindade, Soraya R. e Una Maria Viezzer Grondim.

IX Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A análise do estado de hidratação por meio da medida da quantidade de água corporal total (ACT) pode fornecer importantes informações para o estudo da composição corporal, bem como para o acompanhamento de programas de intervenção que envolvam dieta e/ou exercício físico. Além disso, muitos pesquisadores advogam que durante a prática de diferentes tipos de exercícios um dos principais fatores desencadeadores da fadiga seja a desidratação. Sendo assim, o propósito deste estudo foi correlacionar os níveis de hidratação corporal pré-esforço com índices de fadiga durante exercícios com pesos. Dezoito indivíduos do sexo masculino(24,4 ± 4,1 anos; 75,1 ± 10,0 kg; 176,2 ± 6,8 cm), com experiência em exercícios com pesos, foram submetidos a quatro séries a 80% de 1-RM em três exercícios (supino em banco horizontal, agachamento e rosca direta de bíceps)até a exaustão. O intervalo de recu peração entre as séries foi de dois minutos e entre os exercícios de três a cinco minutos.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.