Associação Entre o Polimorfismo Inserção/deleção no Gene Ace com Força Muscular, Massa Livre de Gordura e Adaptações Ao Treinamento Resistido em Idosas Brasileiras

Por: Ricardo Moreno Lima.

2009 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Objetivos: O presente estudo teve o propósito de examinar a associação entre o polimorfismo inserção/deleção (ID) no gene da ECA e Massa Livre de Gordura (MLG), força muscular e adaptações ao treinamento resistido (TR), em mulheres idosas. Métodos: Após aplicação dos critérios de exclusão, 246 voluntárias (idade 66,7 ± 5,5 anos) foram submetidas a avaliação do pico de torque dos extensores do joelho utilizando o dinamômetro isocinético (Biodex System 3) e mensuração da MLG por meio da Absortometria por Raios-X de Dupla Energia. Desta amostra inicial, 79 voluntárias realizaram 24 semanas de um programa de TR e 75 foram estudadas como grupo controle. Os indivíduos submetidos ao treinamento e o grupo controle tiveram a MLG e força do quadríceps reavaliados ao final da intervenção. A genotipagem foi conduzida em toda a amostra por meio da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) Resultatos: A distribuição do genótipo ID da ECA (DD: 30,1%; ID: 47,6%; II: 22,3%) se apresentou de acordo com o esperado pelo equilíbrio de Hardy-Weinberg. Nenhuma associação foi observada com a força do quadriceps; entretanto, as idosas portadoras do genótipo D/D demonstraram uma tendência em possuir maiores valores de MLG apendicular quando comparadas às portadoras do genótipo I/I (6,34 ± 0,08 vs. 6,01 ± 0,09 kg/m2; P = 0,063). Essa diferença foi estatisticamente significativa quando o genótipo D/D foi comparado com as portadoras do alelo - I (i.e., I/D + I/I) (6,34 ± 0,08 vs. 6,15 ± 0,05 kg/m2; P = 0,044) e a MLG total também apresentou uma tendência a miores valores no genótipo D/D (P = 0,08). Apenas os portadores do alelo - I aumentaram significativamente a MLG e uma significativa interação treinamento x genótipo foi notada (P = 0,048). Conclusões: Os achados do presente estudo não suportam um papel importante do polimorfismo ID no gene da ECA na determinação da força muscular de mulheres idosas; entretanto, sugerem que o plimorfismo sob investigação pode apresentar algum papel na determinação da MLG, tanto em análise trasnversal como em resposta ao TR.

Endereço: http://www.bdtd.ucb.br/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.