Associação Entre a Ocorrência de Dor e de Alteração Postural da Coluna Lombar e os Níveis de Aptidão Física Relacionada à Saúde em Adolescentes de 10 a 16 Anos de Idade.

Por: Adriana Torres de Lemos.

2007 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O estudo das relações entre níveis de aptidão física relacionada à saúde e a ocorrência de dores nas costas e alterações posturais em adolescentes é importante, pois permite o estabelecimento de critérios de saúde. Sendo assim, o objetivo geral deste estudo é verificar a associação entre a ocorrência de dor e alteração postural da coluna lombar e os níveis de aptidão física relacionada à saúde em adolescentes de 10 a 16 anos de idade. A amostra foi composta por 467 adolescentes (260 meninos e 207 meninas) de 10 a 16 anos de idade, provenientes de uma escola da cidade de Porto Alegre. A definição da amostra foi por critério de conveniência. O estudo é do tipo correlacional e preditivo, com delineamento transversal. Os componentes da aptidão física relacionada à saúde analisados foram a flexibilidade (sentar-e-alcançar) e a força/resistência abdominal (número de abdominais em um minuto – sit up´s). A avaliação da dor lombar foi realizada através de questionário e a postura da coluna lombar verificada através de fotografias, a partir da marcação de pontos de referência. Foram realizados testes de encurtamento muscular (isquiotibiais e flexores de quadril - através de goniometria), de flexibilidade lombar (teste de Schober modificado), medidas antropométricas (peso e estatura) e calculado o IMC. Para a descrição dos dados foi utilizado a freqüência de ocorrência. Para as associações entre as variáveis categóricas foi utilizado e teste qui-quadrado e para predizer as variáveis dependentes dor lombar e alteração postural da coluna lombar foi utilizado a regressão logística binária, com método enter. Para todas as análises estatísticas foi utilizado o programa SPSS for Windows 13.0 e adotado o nível de significância de 5%. Os resultados demonstraram que houve elevada prevalência de hiperlordose lombar (78%) e de dor lombar (54,2%) na amostra estudada e a ocorrência de ambas se associaram ao sexo feminino. Não houve associação entre a ocorrência de dor e alteração postural da coluna lombar. As variáveis capazes de predizer a ocorrência de alteração postural da coluna lombar foram sexo, mobilidade lombar, força/resistência abdominal, postura da coluna cervical, flexibilidade e estatura. Quanto à ocorrência de dor lombar, as variáveis capazes de predizê-la foram sexo, idade e flexibilidade. Considerando os resultados encontrados e, a partir dos modelos preditivos formulados, verificamos que as variáveis força/resistência abdominal e flexibilidade, amplamente utilizadas e referenciadas à saúde osteomuscular, associam-se, quando abaixo dos pontos de corte estabelecidos, à maior ocorrência de dor e alteração postural da coluna lombar.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/12899

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.