Associação Entre a Prática de Atividades Físicas na Adolescência e Idade Adulta

Por: Mario Renato de Azevedo Júnior.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Apesar de todo conhecimento a respeito dos benefícios da prática de
atividades físicas para a saúde, tem se observado um preocupante quadro de
sedentarismo em várias partes do mundo. A prática de atividades físicas e esportivas
na adolescência tem sido reportada como um fator importante na aquisição de
hábitos saudáveis que possam ser mantidos por toda a vida. Objetivo: Avaliar a
associação entre experiências com atividades físicas e esportivas sistematizadas na
adolescência e a prática de atividades físicas no lazer na idade adulta, com especial
ênfase nas diferenças quanto ao gênero. Metodologia: Foi realizado um estudo
transversal, de base populacional, na cidade de Pelotas-RS. Uma amostra representativa
de domicílios foi selecionada através de um processo com múltiplos estágios.
Indivíduos com idade entre 20 e 59 anos foram entrevistados. Atividade física realizada
no período de lazer foi avaliada através do Questionário Internacional de Atividades
Físicas. Dados sobre a prática de atividades físicas e esportivas sistematizadas durante
a adolescência (10-19 anos) foram baseados em recordatório. Somente foram
consideradas aquelas atividades desenvolvidas durante a adolescência que tiveram
aderência mínima de seis meses consecutivos. Resultados: Foram entrevistados 2577
indivíduos. Perdas e recusas não superaram 3% da amostra selecionada. A prática
suficiente de atividades físicas no lazer (=150min/sem) foi reportada por 27,5% da
amostra (homens: 33,4%; mulheres: 22,8%). Um pouco mais da metade da amostra
(54,9%) relatou ter se envolvido com atividades físicas e esportivas durante a
adolescência (homens: 69,2%; mulheres: 43,5%). Entre os homens, a análise ajustada
apontou uma probabilidade 35% maior de ser um adulto ativo para aqueles indivíduos
que tiveram experiências com atividades físicas e esportivas na adolescência, se
comparado àqueles que não tiveram. Entre as mulheres, este efeito foi maior,
correspondendo a uma probabilidade de 51%. Conclusões: O estímulo à prática de
atividades físicas e esportivas na adolescência pode ser uma intervenção positiva no
combate a epidemia de sedentarismo na idade adulta. Embora a proporção de
indivíduos que praticaram atividades físicas e esportivas na adolescência tenha sido
significativamente maior entre os homens, o efeito desta prática sobre o hábito de
praticar atividades físicas na idade adulta tende a ser maior as mulheres.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/63_Anais_p263.pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.