Associação Entre Qualidade de Vida e Trabalho: a Percepção de Estudantes de Graduação em Enfermagem

Por: Danilo Lima Carreiro, Joyce Soares dos Santos, Laura Tatiany Mineiro Coutinho, Maira Martins Gonçalves, Nelson Ricardo Soares Fonseca e Wagner Luiz Mineiro Coutinho.

Revista Brasileira de Qualidade de Vida - v.8 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: Avaliar a associação entre baixa percepção do nível de qualidade de vida (QV) e trabalho entre estudantes de graduação em enfermagem. MÉTODOS: Estudo analítico e transversal entre estudantes de uma instituição de ensino de Minas Gerais. Delineou-se a amostra em 312 pessoas, favorecendo a representatividade populacional. Utilizaram-se para coleta de dados: WHOQOL-Bref, Critério de Classificação Econômica Brasil e questionário condições demográficas, socioeconômicas, de saúde, discentes e hábitos de vida/atitude. Avaliaram-se as associações em estudo por regressão logística binária e teste Qui Quadrado, considerando associação ao nível de p≤0,05. RESULTADOS: Participaram 404 estudantes, dos quais 341 responderam ao WHOQOL-Bref. Identificaram-se idade média de 23,6 anos (±5,9) e predomínio de estudantes não trabalhadores (54,3%; n=182). Registraram-se as seguintes prevalências de baixa percepção do nível de QV (26,7%; n=91), domínios físico (23,5%; n=80), psicológico (29,0%; n=99), relações sociais (18,8%; n=64) e meio ambiente (28,7%; n=98). Através da análise bivariada averiguou-se que estudantes-trabalhadores apresentaram chance 1,65 vezes de apresentar baixa percepção do nível de QV no domínio físico quando comparados aos estudantes não trabalhadores. As prevalências de baixa percepção do nível de QV, domínios físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente entre estudantes-trabalhadores foram de: 30,1%, 27,5%, 30,1%, 19,0% e 30,7%, respectivamente. Já entre estudantes não trabalhadores identificaram-se as respectivas prevalências: 23,6%, 18,7%, 26,9%, 17,6% e 25,8%. CONCLUSÃO: A prevalência de baixa percepção do nível de QV é expressiva e merecedora de atenção. Registrou-se associação estatisticamente significante apenas entre baixa percepção do nível de QV no domínio físico e a condição trabalho. 

Endereço: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbqv/article/view/3829

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.