Associação Entre Razão Colesterol Total/HDL com a Razão Altura/cintura e IMC em Mulheres Ativas

Por: A. Bonolo, C. Lie, , I. P. Teixeira, L. Campos e P. M. Nakamura.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A razão colesterol total (CT)/ high density lipoprotein (HDL) é usado para predizer risco de doenças cardiovasculares. Entretanto, para determinar essa razão há necessidade de coletas sanguíneas e procedimentos laboratoriais, dos quais despendem tempo e dinheiro. Dessa forma, utilizar padrões não invasivos que sejam rápidos e de baixo custo para determinar risco cardiovascular é necessário, principalmente em estudos epidemiológicos. A razão cintura-estatura (RCEst) e o Indíce de Massa Corporal (IMC) apresentam associação com fatores de risco cardiovascular em diferentes populações e são facilmente avaliadas. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi verificar a associação entre a razão CT/HDL com a RCEst e IMC em mulheres do munícipio de Rio Claro-SP. Participaram do presente estudo 8144 mulheres pertencentes ao Programa de Exercício Físico em Unidades de saúde oferecido pelo Núcleo de Atividade Física, Esporte e Saúde desde 2001. Todas as participantes foram convidadas a realizar coletas de sangue a cada 12 meses. Foram coletados 10 ml de amostra sanguínea após o jejum de 12 horas com material descartável, por uma enfermeira da própria unidade de saúde. As amostras sanguíneas foram armazenadas em caixa de isopor com gelo para conservar suas características, vedadas e transportadas imediatamente ao laboratório de Biodinâmica da Universidade Estadual Paulista-UNESP campus de Rio Claro, onde foram analisadas as concentrações do colesterol total (mg/dL) e HDL (mg/dL), por meio de kit para método ELISA comercial. As participantes tiveram sua estatura (cm) e peso (kg) aferidas por um estadiômetro e balança, respectivamente e a circunferência da cintura aferida por uma fita métrica (cm). Foram calculadas as razões CT/HDL e RCEst. Para a análise final utilizou-se somente as participantes que possuíam todas razões (CT/HDL, RCEst) e IMC. Para verificar associação entre as razões foi realizado uma regressão linear no STATA versão 12.0 e adotado um p<0,05. Das 8144 mulheres que participaram do programa de 2001 a 2010, somente 262 (3,2%) (60 ± 19,8 anos de idade) obtiveram todas as razões e o IMC para entrarem na análise do presente estudo. A análise de regressão identificou uma associação positiva entre a razão CT/HDL e RCEst (r=0,02, p=0,3) e CT/HDL e IMC (r=0,2, p=0,007). Dessa forma, os resultados indicaram uma associação positiva entre CT/HDL com a RCEst e IMC. Indicando que a utilização da RCEst e IMC para verificar riscos cardiovasculares em mulheres ativas é uma possibilidade, principalmente em grupos de intervenções de atividade física.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.