Atitudes dos Professores de Educação Física do Ensino Regular com Relação a Alunos Portadores de Deficiência

Por: , Marcelo D. Pinge, Márcia Greguol Gorgatti e Sandra H. N. W. Penteado.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.2 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar as atitudes de professores de educação física da rede regular de ensino, a respeito da inclusão de alunos portadores de deficiências nas aulas. Para tanto, 10 professores de educação física, cinco da rede pública e cinco da particular, responderam a um questionário adaptado dos modelos originais da literatura especializada. Este questionário abordou três aspectos: como o professor avaliava seus conhecimentos para lidar com crianças especiais, como o professor percebia a aceitação dessas crianças pelos colegas ditos “normais” e como o professor avaliava as condições de sua escola para aderir à proposta do ensino inclusivo. Os resultados indicaram que 50% dos professores acreditavam que seus conhecimentos para lidar com crianças especiais eram insuficientes e que também não gostavam ou não gostariam de trabalhar com proposta de ensino inclusiva. Por outro lado, 90% dos professores acreditavam nos benefícios da proposta inclusiva para todas as crianças, entretanto também 90% julgaram que suas escolas não estão preparadas para receber crianças especiais. O número pequeno da amostra não permitiu que se observassem tendências de respostas diferenciadas entre os professores da rede pública e os da rede particular de ensino. PALAVRAS-CHAVE: educação inclusiva, deficiência, crianças especiais.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.