Atividade Diaria e (in)atividade Fisica na Sociedade Indigena Terena : Aldeias Buriti e Corrego do Meio

Por: Aluisio Fernandes de Souza.

176 páginas. 2008 25/02/2008

Send to Kindle


Resumo

Pertencentes ao grupo étnico Guaná e à família lingüística Aruák, os Terena foram um dos subgrupos que migraram no século 19 para as terras que atualmente correspondem ao Estado do Mato Grosso do Sul. Tiveram bom relacionamento com a sociedade urbana local até a Guerra do Paraguai, que desencadeou conflitos por terras, criando uma situação de espoliação territorial que não apenas extraiu da etnia o espaço necessário para reproduzir seus hábitos, como também os colocou mais próximos de áreas urbanas. Em recente diagnóstico da Fundação Nacional de Saúde - FUNASA (2003) observouse aumento dos casos de Diabetes Mellitus e pressão alta entre os indígenas da região, mais intensamente entre os Terena. Em 2004, outro estudo denominado Avaliação Antropométrica entre os Terena da Aldeia Limão Verde no Município de Aquidauana (n=161), diagnosticou sobrepeso e obesidade em 60% dos pesquisados. Sabe-se que indivíduos inativos fisicamente têm maior propensão ao desenvolvimento de agravos à saúde, advindo daí o interesse, problematizado pela questão: Qual o nível de Atividade Física (AF) presente entre os Terena do Estado do Mato Grosso do Sul? Assim, foi desenvolvido o levantamento do percurso histórico da AF na etnia Terena, por meio de uma metodologia voltada à cosmologia, que empreendeu o conhecimento de aspectos como história étnica, mitos e territorialidade, contextualizados à análise da AF, principalmente a cotidiana e de subsistência, assim como a compreensão de atividades como Jogo e Esporte na etnia. Foram campos de pesquisa as aldeias Buriti e Córrego do Meio, do Pólo-Base de Sidrolândia - MS. Os instrumentos utilizados foram questionários quali-quantitativos aplicados aos Líderes Esportivos (n=04) e Jovens Adultos Terena de ambos os sexos (n=79) e aplicaçãO' do lnternational Physical Activity Questionnaire IP AQ, na versão 6 - visando estimar o nível de AF entre Jovens Adultos Terena. Entrevistas Informais foram utilizadas para complementar as informações dos questionários formais'.. Os dados coletados receberam tratamento estatístico pelos so.ftwares SPSS@ Versão 11 e Microsoft Excel@ versão 2007. Foram obtidas as seguintes conclusões: há maior flexibilização na organização social Terena; as aldeias têm in:&a-estrutura de saúde e serviços básicos, com moradias similares às existentes em zonas rurais; houve redução nas atividades de extrativismo, junto à resignificação de algumas de suas modalidades; a criação de pequenos animais junto da agricultura são as principais atividades de subsistência da etnia, com predominffhcia da avicultura; os hábitos e preferência alimentar se mostraram similares aos do homem urbano; as mulheres evidenciaram ser o grupo de maior incidência de sobrepeso e obesidade; os jogos tradicionais conhecidos e praticados na etnia são jogos como argolinha, arco e flecha e dança; os esportes são amplamente praticados no cotidiano da etnia, particularmente o futebol e o voleibol e por fim, os níveis de AF mensurados por meio do IPAQ indicaram o grupo pesquisado como Ativos e Muito Ativos fisicamente - resultado ocasionado provavelmente pela prática :&eqüente de caminhada e pedalada dentro da rotina cotidiana, resultado que remete à necessidade de desenvolvimento pé outros estudos relacionados à validação do IPAQ entre os Povos Indígenas, procurando confirmar os achados deste estudo 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000436583&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.