Atividade Enzimática da Butirilcolinesterase e Fatores Cardiometabólicos em Adolescentes Atletas e Não Atletas

Por: Derick Andrade Michel.

108 páginas. 2017 16/08/2017

Send to Kindle


Resumo

O comportamento sedentário acarreta no desenvolvimento de diversos fatores de risco cardiometabólicos, entre eles as dislipidemias e obesidade. Além disso, alterações na espessura médio intimal (EMI) da artéria carótida e a atividade aumentada da enzima butirilcolinesterase (BChE) também se relacionam aos riscos cardiovasculares, o que torna importante a avaliação destes parâmetros. Objetivo: Investigar a relação entre a aptidão cardiorrespiratória e os fatores de risco cardiometabólicos, bem como a atividade enzimática da butirilcolinesterase em adolescentes atletas e não atletas. Métodos: A amostra foi composta por 34 escolares eutróficos, de ambos os sexos, com idades entre 11 e 17 anos, provenientes de escola pública do Paraná. Os participantes foram divididos em dois grupos, conforme o histórico de prática de atividades físicas em: atletas (GA) com ?400 minutos/semana (n=20) e não atletas (GNA) com <300 minutos/semana (n=14). Todos foram avaliados quanto às medidas antropométricas, consumo máximo de oxigênio (VO2máx) em teste progressivo em esteira, composição corporal por Bioimpedância elétrica (BIA) e EMI por ultrassom. Foram analisadas as concentrações sanguíneas de glicose, insulina (Ins), perfil lipídico, atividade da BChE. Os grupos foram comparados com o Teste t de student para amostras independentes e aplicados os testes de correlação de Pearson e Spearman, além do teste de regressão múltipla, sendo considerado significativo p<0,05. Os grupos foram semelhantes em suas características gerais, contudo foram observadas maiores percentuais de gordura (%G), gordura em quilos (Gkg) e frequência cardíaca de repouso (FCrep), bem como menores valores no percentual de massa magra (%MM) e VO2max no GNA do que no GA, variáveis que são influenciadas pelo nível de treinamento. A EMI e as concentrações da BChE foram adequadas e semelhantes na comparação entre os dois grupos. As variáveis bioquímicas foram semelhantes entre os grupos, apenas o very low density lipoprotrein apresentou concentração média mais elevada no GNA (p<0,05). Em relação às frequências de dislipidemias, ambos os grupos apresentaram proporções elevadas de alterações no perfil lipídico, valores acima de 40% de escolares para aumento de colesterol e VLDL, além de alterações muito elevadas nos triglicerídeos (TG) com mais de 80% de frequência nos sujeitos. Na análise da classificação da aptidão cardiorrespiratória, o GNA apresentou menor proporção de aptidão boa e excelente do que o GA (Qui=14,55, p=0,0001). Quanto à classificação de adiposidade pelo percentual de gordura, não foi observada diferença entre os grupos quando divididos como excesso de peso ou adequados (Qui=0,30, p=0,5828), entretanto quando utilizado o ponto de corte para obesidade houve maior proporção no GNA (Qui= 4,37, p=0,03). No GA foram observadas correlações diretas e moderadas com índice de massa corporal e score z (r=-0,627; p=0,00; r=-0,469; p=0,03), Gkg (r=-0,496, p=0,02), e circunferência abdominal (r=-0,617; p=0,00), VLDL (r=-0,505; p=0,02), TG (r=-0,504; p=0,02) e Ins (r=0,470; p=0,03), enquanto que para o GNA não foi observada nenhuma correlação significativa. Esta pesquisa foi a primeira que analisou a aptidão cardiorrespiratória e a atividade enzimática da BChE em adolescentes eutróficos atletas e não atletas. Neste estudo, conclui-se que o comportamento sedentário em adolescentes eutróficos não revelou impacto negativo sobre os parâmetros bioquímicos, EMI e concentrações da BChE. Entretanto, os escolares não atletas apresentaram menor aptidão cardiorrespiratória e piores parâmetros da composição corporal, o que significa menor aptidão física, que pode, em médio prazo, desencadear o excesso de peso e fatores cardiometabólicos, que podem ocasionar prejuízos para a saúde em distintos momentos da vida.

Endereço: http://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/50285

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.