Atividade Física no Brasil: Uma Revisão Sistemática.

Por: Samuel de Carvalho Dumith.

Cadernos de Saúde Pública - v.25 - n.13 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi descrever, por meio de uma revisão sistemática, a prevalência de atividade (ou inatividade) física no Brasil. As bases de dados consultadas foram: LILACS, SciELO, MEDLINE, Web of Science e o portal Google Acadêmico. Os termos de busca foram: "atividade física", "exercício físico", "inatividade física", "sedentarismo", "Brasil" e "brasileiros". Foram localizados 47 estudos (todos transversais) com dados sobre prevalência de atividade física em amostras aleatórias, sendo que em 26, esta foi a principal variável. Apenas dois estudos foram publicados antes de 2000, e 12 em 2008. Houve uma grande concentração de trabalhos nas regiões Sul e Sudeste, e poucos estudos com crianças. Em todos os trabalhos, a atividade física foi mensurada de forma subjetiva, principalmente por meio de questionários, e o domínio mais estudado foi o lazer. Os critérios para definir atividade física variaram amplamente, assim como a sua prevalência. Evidencia-se a necessidade de padronização dos instrumentos, critérios e nomenclatura nos estudos epidemiológicos sobre atividade física.

Endereço: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-311X2009001500007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.