Atividade Física Como Fator de Proteção Para Comorbidades Cardiovasculares em Mulheres Obesas

Por: Cristiano Penas Seara Pitanga, , Ines Lessa, Maria Cecília Costa e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.5 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar o efeito protetor da atividade física (AF) para comorbidades cardiovasculares (CMCV) em mulheres obesas. O estudo foi transversal, utilizando amostra composta por 387 mulheres obesas com índice de massa corporal (IMC) ≥ 30kg/m². Utilizou-se a regressão logística para estimar a odds ratio (OR) com intervalo de confiança (IC) de 95% e avaliar a associação entre AF e CMCV. Os dados foram analisados através do STATA, versão 7.0. Após ajustamento para idade, a AF apresentou associação com as CMCV: OR = 0,11 (0,04-0,25). Após estratificação por etnia, estado civil e IMC, as associações continuaram significativas. Foi também analisado o efeito dose resposta, sendo observado que as mulheres muito ativas apresentaram maior proteção contra as CMCV. A AF deve ser sugerida para mulheres obesas visando evitar as CMCV.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/14304

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.