Atividade Física, Deficiência Visual e Ensino Superior

Por: Jose Erasmo Campello e Thelma Helena Costa Chahini.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O Projeto Prata da Casa do Departamento de Educação I da UFMA, está na
sexta turma de um Curso de Especialização em Educação Especial.O presente
estudo, produção do curso citado, analisa os principais desafios a serem
superados para que alunos com deficiências visual consigam ingressar e
permanecer e participar com sucesso nas Instituições de Educação Superior
de São Luís-MA (IES-MA). Entre os alunos que vêm recebendo alguma forma
de atendimento educacional "especial", identificou-se que a maioria não têm
conseguido chegar à Educação Superior, pois desestimulam-se com o que vêm
falar. Os instrumentos de coleta de dados compreenderam entrevistas semiestruturadas. Das quinze IES-MA existentes, localizaram-se em três delas, um
universo de oito alunos com deficiência visual devidamente matriculados. Os
sujeitos deste estudo foram 8 deficientes visuais (um cego e sete com subvisão).
Entre esses alunos, 5 eram do sexo masculino e 3 do feminino, 6 estavam
estudando em IES privadas e 2 em IES públicas. A maioria desses alunos
encontra-se insatisfeita com as IES-MA em que estudam, porque elas não
estão operacionalizando o que a Legislação Federal determina para a viabilização
do ingresso, da permanência, aproveitamento integral de currículo e do
atendimento especializado às pessoas com NEE, segundo a Portaria nº 3.284/
03.Verificou-se que há falta de recursos materiais e humanos especializados
em suas necessidades educacionais especiais, além das barreiras arquitetônicas
e atitudinais existentes nas IES-MA, dificultando o acesso dos referidos alunos
ao conhecimento. Todos os resultados encontrados convergiram para o
despreparo geral, tanto das referidas instituições, quanto por parte dos
profissionais que delas fazem parte, visando favorecer o ingresso e criar
condi çõe s pa ra ga rant i r a pe rmanênc i a de s s e s a l unos na Edu c a ç ão
Superior. Faz-se necessário que as IES-MA invistam mais na área da Educação
Especial, primando pela construção de práticas inclusivas e efetivas,sobejamente
conhecidas, e nelas as de atividades físicas, que beneficiem o processo ensinoaprendizagem, promovam a equalização de oportunidades e o respeito à
diversidade humana.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/61_Anais_p221.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.