Atividade Física e Agregação de Fatores de Risco Metabólicos em Adolescentes

Por: Michael Pereira da Silva, Oldemar Mazzardo, Priscila Iumi Watanabe, Rafael Vieira Martins, Roseane de Fátima Guimarães e Wagner de Campos.

Revista da Educação Física - UEM - v.26 - n.4 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Identificar a associação da atividade física (AF) com a agregação dos fatores de risco metabólicos em adolescentes de Curitiba, Paraná. Métodos: 162 adolescentes (64 meninos) compuseram a amostra. Acelerômetros avaliaram a AF e o perfil metabólico (glicêmico e lipídico) e antropométrico (circunferência de cintura) foram avaliados. Calculou-se Escores Z para cada fator de risco e a soma destes escores categorizou o Escore de Risco Metabólico (ERM). Para análise estatística, utilizou-se da correlação de Spearman e do teste do Kruskal-Wallis adotando p<0,05. Resultados: A AF relacionou-se inversamente com o Triglicerídeos (r=-0,217, p<0,05), Colesterol Total (r=-0,243, p<0,05), LDL-C (r=-0,211, p<0,05) e ERM (r=-0,269, p<0,01) nas meninas. Meninas do grupo de maior nível de AF apresentaram menores valores de Colesterol Total e ERM em comparação às do grupo de baixo nível de AF (p<0,01). Conclusões: A prática de AF favoreceu o melhor perfil metabólico nas meninas.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/25200

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.