Atividade Física e Síndrome do Ovário Policístico. Uma Revisão Bibliográfica

Por: Jairo Alberto Flórez Villamizar e José Luis Suárez Beltrán.

Lecturas: Educación Física y Deportes - v.24 - n.259 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo tem como objetivo mostrar a incidência de atividade física na Síndrome do Ovário Policístico (SOP), sua adequação para combater fatores associados à síndrome, como sobrepeso, obesidade, resistência à insulina, hiperandrogenismo e hormônio antimulleriano (HAM); levando em consideração preditores como o Índice de Massa Corporal, percentual de gordura, razão da cintura quadril e consumo máximo de oxigênio, com intervenções pré e pós em mulheres com esse tipo de patologia. Haverá uma conceituação e síntese de alguns estudos que foram realizados neste campo para demonstrar os benefícios do movimento corporal, com base na extensa evidência dos efeitos positivos do exercício em doenças como câncer, diabetes, hipertensão, entre outros e a escassa evidência na Síndrome do Ovário Policístico.

Endereço: https://www.efdeportes.com/index.php/EFDeportes/article/view/1698

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.