Atividade Física em Adultos de Regiões do Estado de São Paulo

Por: Luane Margarete Zanchetta.

175 páginas. 2010 06/12/2010

Send to Kindle


Resumo

A inatividade física e as doenças crônicas que a ele se associam apresentam prevalências elevadas na atualidade. A prática regular de atividade física é uma das formas de prevenção e controle de inúmeras doenças crônicas não transmissíveis.Esta pesquisa teve por objetivo analisar prevalências de atividade física global, no domínio do lazer e caminhada, e a associação com variáveis demográficas, socioeconômicas, de entorno, de comportamentos relacionados à saúde e presença de morbidades, em população de 18 a 59 anos, residente em áreas do Estado de São Paulo. Foram utilizados dados do "Inquérito Multicêntrico de saúde ISA", que se trata de um estudo transversal, de base populacional, com amostra por conglomerados, estratificada e em múltiplos estágios. A atividade física foi aferida com o uso do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) versão curta e por pergunta existente no questionário sobre a prática regular de atividade física no domínio do lazer. A análise dos dados levou em conta as ponderações relativas ao desenho amostral. Os resultados desta pesquisa apontaram diferenças nos padrões de atividade física entre homens e mulheres, e desigualdades sociais na prática de atividades físicas, especialmente relacionadas à escolaridade e idade. Além desses fatores, o domínio da prática também deve ser levado em consideração no planejamento de políticas públicas e intervenções para a promoção da atividade física, buscando-se focar especialmente os subgrupos mais vulneráveis à inatividade física.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000782743&opt=3

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.