Atividade Física no Lazer e Deslocamento e Fatores Associados em Motoristas e Cobradores do Transporte Coletivo Urbano de Pelotas-rs

Por: Alvaro Braga de Moura Neto, Carla Francieli Spohr, Marcelo Cozzensa da Silva e Patricia Becker Engers.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.25 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar o nível de atividade física e fatores associados em motoristas e cobradores do transporte coletivo urbano da cidade de Pelotas-RS. Trata-se de um estudo observacional de caráter transversal, com uma amostra composta por 233 indivíduos. Para coleta de dados foi utilizado questionário contendo questões sobre aspectos socioeconômicos, demográficos, além de comportamentais e de saúde. As questões referentes à cor da pele, peso e altura foram auto-referidas. O nível de atividade física foi avaliado nas sessões de lazer e deslocamento pelo Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), versão longa. Já o hábito de fumar foi investigado através do instrumento proposto pelo Centro Brasileiro Sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID). Nos domínios da atividade física, 52,9% foram ativos no lazer, apenas 27,7% foram ativos no deslocamento e 62,5% foram ativos em ambos. Na análise ajustada, observou-se que motoristas e cobradores com 50 anos ou mais possuíam nível de atividade física maior no deslocamento em relação às outras faixas etárias. Os cobradores solteiros praticavam mais atividade física no lazer que os casados/vivem com companheiro. Entre os motoristas, conforme melhorou a percepção de saúde, ocorreu melhora dos níveis de atividade física no lazer. Sabendo da importância da prática de atividade física na manutenção e melhoria da saúde das pessoas, especialmente dos trabalhadores, os quais sofrem grandes pressões advindas da atividade laboral que exercem tal achado torna-se preocupante. Somado aos baixos níveis de prática de atividade física, a grande prevalência de motoristas e cobradores nas categorias de sobrepeso/obesidade encontrada, pode acarretar o desenvolvimento de doenças crônicas como hipertensão e diabetes.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/7125

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.