Atividade Fisica e Saude : Frequencias Minimas de Treinamento Semanal em Muhleres Universitarias Chilenas e Seus Efeitos

Por: Vicente Osvaldo García Guajardo.

108 páginas. 2004 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Os níveis cada vez maiores de sedentarismo nas populações e sua conseqüência em doenças de origem hipocinético fazem necessário a implementação de estratégias que ajudem a combater este flagelo. Num universo particular como é a população estudantil feminina da Universidad de Concepción (Chile), com altos níveis de sedentarismo, fez-se necessário realizar ações que permitam reverter em parte esta situação. É assim que o presente estudo teve como propósito avaliar os efeitos na Condição Física (CF) relacionada com a saúde em estudantes mulheres com dois programas de treinamentos em e sob as freqüências semanais mínimas das atuais recomendações internacionais. Os dois programas realizados tiveram caráter de matérias curriculares na formação profissional das estudantes as quais participaram em forma voluntária. O programa de freqüência 3·d-1 ·sem-1 que está no mínimo das recomendações internacionais, participaram 24 alunas com uma media de idade de 20.4±3.34 e no programa de freqüência 2·d- 1·sem-1 , sob o mínimo das freqüências semanais , participaram 31 alunas com uma média de idade de 22.0±2.11 . Todas as participantes declararam não realizar atividade física (AF) em forma regular ao início do programa. Os dois programas se desenvolveram em sessões de 50 minutos de duração em dias alternados no curso de 10 semanas efetivas de treinamento. Os dois programas realizaram a mesma rotina de treinamento procurando desenvolver a condição cardiorrespiratoria com exercícios de caminhada rápida e ou alternada com jogging e a condição muscular mediante exercícios localizados e gerais, utilizando como sobrecarga o peso corporal das participantes ou a dificuldade do exercício com um alto número de repetições organizada em séries ou circuito. A flexibilidade se trabalhou em forma complementaria ao início e ao termino das sessões. Tanto nas duas semanas prévias ao início dos programas como nas duas semanas posteriores do término dos dois programas , se realizaram medições para valorizar os níveis da condição cardiorrespiratoria mediante predição do VO2max e da condição muscular valorizando os níveis de força resistência da musculatura abdominal e musculatura extensora dos braços.Também foram valorizados os níveis de flexibilidade do quadril e a composição corporal
mediante o IMC.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000320913&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.