Atividade Física e Sintomas do Envelhecimento Masculino em Uma População do Sul do Brasil

Por: , Leandro Quadro Corrêa e Marcelo Cozzensa da Silva.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.17 - n.4 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a associação dos sintomas do envelhecimento masculino com o nível de atividade física no lazer e no deslocamento em homens de 40 anos ou mais da cidade de Pelotas, RS.
MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal de base populacional incluindo 421 homens que residissem na zona urbana do município. Para avaliar os sintomas do envelhecimento masculino foi utilizada a escala AMS-The Aging Male's Symptoms Scale e para verificar o nível de atividade física foi utilizado o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) na versão longa. Para ser considerado ativo, era necessário atingir 150 min de atividade física por semana.
RESULTADOS: A prevalência de sedentarismo nos domínios da atividade física do lazer e do deslocamento foi de 82,9% (IC95% 78,9-86,4). Os sintomas psicológicos e somáticos, além do escore geral do envelhecimento, diferiram significativamente entre os sedentários e os ativos (p < 0,05; p = 0,001; p = 0,02, respectivamente). A gravidade do escore geral também foi mais prevalente entre os sujeitos sedentários (p = 0,01), sendo que 90% destes apresentaram sintomas graves.
CONCLUSÃO: A presença dos sintomas psicológicos e somáticos e, consequentemente do escore geral, bem como sua gravidade, foram menores entre aqueles sujeitos que atingiram as recomendações atuais de atividade física no lazer e no deslocamento.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922011000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.