Atividade Física no Tempo Livre Como Fator de Proteção Para Hipertensão Arterial Sistêmica

Por: D. S. Wagmacker e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.15 - n.1 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Diversos estudos vêm demonstrando que a atividade física no tempo livre (AFTL) tem efeito protetor contra doenças crônicas, incluindo hipertensão arterial sistêmica (HAS). O objetivo do estudo foi verificar a AFTL como fator de proteção para o aparecimento da HAS ao longo dos anos. A pesquisa é um estudo longitudinal retrospectivo de 10 anos, realizado em 2005, na zona rural de Cachoeira – BA, onde está situada a Clínica Escola da Faculdade Adventista de Fisioterapia. Foram analisados 74 clientes através de entrevista com aplicação de questionário. O ponto de corte para classificação dos indivíduos como ativos ou sedentários foi de 1000 Kcal gastas semanalmente em AFTL. Como análise estatística foi utilizada a regressão logística para identificar a odds ratio (OR) entre AFTL e HAS. O intervalo de confiança ficou estabelecido a 95%. A associação bruta entre AFTL e HAS foi de 0.18 (0.46-0.72) demonstrando efeito protetor. Após ajuste estatístico para raça, grau de instrução, estresse, profissão e tabagismo, as associações permanecem, perdendo a significância estatística quando estratificada por sexo, principalmente entre as mulheres. Após a idade ser inserida no modelo os resultados perdem a significância estatística. Este estudo apresenta contribuições para a saúde da comunidade estudada no sentido de intervir no grau de atividade física para prevenção de HAS e suas conseqüências.
 

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/732/735

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.