Atividade Sensoriomotora: Uma Contribuição Para Qualidade de Vida das Pessoas com Transtornos Mentais

Por: Maika Arno Roeder.

205 páginas. 2001

Send to Kindle


Resumo

Os transtornos mentais contribuem para uma perda progressiva de recursos fisicos e mentais que refletem nos diferep.tes domínios da vida do indivíduo.As medidas adotadas pelos profissionais da motricidade humana, não se restringindo a determinada doença, buscam melhorar a qualidade de vida das pessoas com transtornos mentais, através das atividades sensoriomotoras, pertencentes às rotinas de movimentação moderada. Com base nestas informações, o estudo teve por objetivo analisar o papel da atividade sensoriomotora no ambiente terapêutico com relação à qualidade de vida das pessoas com transtornos mentais.’ Trata-se de uma pesquisa descritiva, causal¬comparativa, de opinião e atitude realizada com clientes e membros da equipe terapêutica do Instituto de Psiquiatria de Santa Catarina, onde foi investigado: a) o perfil dos transtornos mentais; b) as características das atividades sensoriomotoras com relação ao tipo, duração, freqüência e intensidade; c) a prática de atividades fisicas habituais na vida diária dos clientes; d) os objetivos e a concepção das atividades sensoriomotoras para a qualidade de vida na percepção dos sujeitos; e) o nível de qualidade de vida dos clientes quanto aos domínios: fisico, psicológico, relações sociais e meio ambiente; e f) se a prática de atividades sensoriomotoras provoca mudanças no estado emocional dos clientes. Os instrumentos empregados foram: o WHOQOL¬BREVE (qualidade de vida); a Escala EM (estado emocional); e entrevistas com clientes e membros da equipe terapêutica. Utilizou-se a estatística descritiva; análise de regressão linear múltipla geral; e coeficiente de correlação de Spearman, com nível de significânciade ~0,05 em todas as comparações. A análise qualitativa foi feita com base em escala Likert e com base nos roteiros das entrevistas, destacando os depoimentos mais significativos. Na fase conclusiva empregou-se a hermenêutica A análise dos dados revelou que os transtornos mentais interferem nos diferentes domínios da vida do indivíduo prejudicando sua qualidade de vida No entanto, observou-se que a prática de atividades sensoriomotoras de intensidade moderada, realizada de 3 a 5 vezes por semana, com duração de 40 a 60 minutos, modifica o estado emocional de seus praticantes e contribui para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com transtornos mentais, em todos os domínios. No que se refere ao psicológico, que apresentou a melhor avaliação entre os domínios, as atividades sensoriomotoras estimulam a capacidade volitiva; melhoram o auto conceito, o autocontrole e a auto confiança; relaxam; contribuem para o equilíbrio emocional; reduzem sintomas de depressão e ansiedade; e auxiliam na independência necessária para a realização das atividades cotidianas, proporcionando sentimentos de bem-estar.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2214&listaDetalhes%5B%5D=2214&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.