Atividades Físicas e Barreiras Referidas Por Adolescentes Atendidos Num Serviço de Saúde.

Por: e Mauro Fisberg.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.13 - n.3 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O estudo caracterizou a atividade física e as barreiras referidas dos adolescentes atendidos pelo Centro de Atendimento e Apoio ao Adolescente (São Paulo/SP), em seu ambulatório de Educação Física. Trata-se de um estudo exploratório, com dados das anamneses de 118 adolescentes com idade de 10 a 19 anos, atendidos entre abril de 2005 e junho de 2008. Analisaram-se, segundo gênero e faixa etária: participação em atividades físicas de lazer e na Educação Física escolar, atividades físicas preferidas e barreiras para a prática da atividade física preferida. Descreveram-se os dados por meio de frequências, comparadas por meio do Teste Exato de Fisher. Relataram gostar de atividades físicas 93,2% dos adolescentes, mas 50,8% não praticavam atividades físicas no lazer. Houve maior número de relatos de não participação na Educação Física escolar entre os adolescentes mais velhos, em ambos os gêneros. Brincadeiras e jogos coletivos foram as atividades preferidas, independentemente de gênero e idade. Falta de suporte social ou ambiental foi o motivo mais importante para não praticar a atividade física preferida. Os resultados sustentam a importância de um serviço para adolescentes que promova, oriente e suporte um estilo de vida mais ativo.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2011v13n3p163

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.