Atividades Físicas em Instituições de Ensino Infantil: Uma Abordagem Bioecológica

Por: Ana Lucia Brollo e Rute Estanislava Tolocka.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Mudanças sociais têm contribuído para a diminuição de oportunidades para as crianças praticarem atividades físicas; crianças têm sido levadas para instituições de ensino infantil, onde as oportunidades de brincar são insuficientes, perdendo benefícios que tal prática pode trazer. O objetivo deste estudo foi analisar a relação entre atividades físicas lúdicas e o desenvolvimento infantil. Trata-se de um estudo descritivo que observou 68 crianças de ambos os sexos, entre 4 e 6 anos de idade, de uma Instituição de Ensino Infantil em uma cidade do interior de São Paulo. Um programa com jogos e brincadeiras foi oferecido duas vezes por semana e foi realizado um evento com outras crianças. Foram analisadas atividades, papéis sociais, relações interpessoais, emoções e características pesso-ais. Houve evolução nas relações interpessoais e desenvolvimento de relações sociais, bem como, do controle emocional. As principais emoções básicas foram expressas e também diversas características das crianças. Assim, introduzir jogos e brincadeiras na escola pode contribuir para o desenvolvimento e engajamento infantil em atividades físicas.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2010v12n2p140

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.