Atividades Lúdicas no Aprendizado de Inglês Como Língua Estrangeira: Um Estudo Exploratório

Por: Gladys Verónica Llano Zhinin, Janneth Verónica Chumaña Suquillo e Segundo Salvador Cazar Costales.

Lecturas en Educación Física y Deportes - v.23 - n.240 - 2018

Send to Kindle


Resumo

A confluência de meios, métodos e estratégias inovadores para aprender a língua inglesa como língua estrangeira é cada vez mais necessária, entre as quais atividades recreativas. Uma bibliografia atualizada e abundante foi escrita sobre o assunto, o que resulta no papel que o jogo assume como um componente dinâmico do aprendizado de segunda língua, especialmente o inglês. Foi interessante na presente investigação realizar um estudo exploratório, baseado na identificação dos principais cenários futuros associados ao assunto. Para isso, foi aplicado o método prospectivo do SMIC, com a participação de oito especialistas de vários países da América Latina, que opinaram sobre o nível de probabilidade das diferentes combinações de hipóteses elaboradas. O cenário em que nenhuma das hipóteses identificadas é cumprida, ou seja, que o uso de atividades recreativas não é frequente, não combina com outros meios e estratégias, não se baseia na interação professor-aluno, nem é mais provável. uma abordagem interdisciplinar é aplicada ao seu desenvolvimento. Outros resultados interessantes foram obtidos, como a hipótese mais provável relacionada à interação de professores e alunos no processo. A análise realizada nos permite identificar a necessidade de continuar reforçando políticas educacionais e estratégias pedagógicas, a fim de promover um recurso tão importante no ensino-aprendizagem da língua inglesa como segunda língua. Não combine com outras mídias e estratégias, não confie na interação professor-aluno ou aplique uma abordagem interdisciplinar ao seu desenvolvimento. Outros resultados interessantes foram obtidos, como a hipótese mais provável relacionada à interação de professores e alunos no processo. A análise realizada nos permite identificar a necessidade de continuar reforçando políticas educacionais e estratégias pedagógicas, a fim de promover um recurso tão importante no ensino-aprendizagem da língua inglesa como segunda língua. Não combine com outras mídias e estratégias, não confie na interação professor-aluno ou aplique uma abordagem interdisciplinar ao seu desenvolvimento. Outros resultados interessantes foram obtidos, como a hipótese mais provável relacionada à interação de professores e alunos no processo. A análise realizada nos permite identificar a necessidade de continuar reforçando políticas educacionais e estratégias pedagógicas, a fim de promover um recurso tão importante no ensino-aprendizagem da língua inglesa como segunda língua. pois a hipótese mais provável está relacionada à interação de professores e alunos no processo. A análise realizada nos permite identificar a necessidade de continuar reforçando políticas educacionais e estratégias pedagógicas, a fim de promover um recurso tão importante no ensino-aprendizagem da língua inglesa como segunda língua. pois a hipótese mais provável está relacionada à interação de professores e alunos no processo. A análise realizada nos permite identificar a necessidade de continuar reforçando políticas educacionais e estratégias pedagógicas, a fim de promover um recurso tão importante no ensino-aprendizagem da língua inglesa como segunda língua.

Endereço: https://www.efdeportes.com/index.php/EFDeportes/article/view/512

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.