Atleta: em Busca de Uma Definição Para os Pesquisadores em Medicina e Ciências da Saúde (editorial)

Por: e J. Scharhag.

Scandinavian Journal Of Medicine & Science In Sports - v.26 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

É bastante comum classificar pessoas chamando-as de atleta, por praticar exercício ou esporte mesmo que seja apenas nos finais de semana. Amigo encontra outro correndo na rua e diz: - Você é um atleta. Há aqueles que se dizem atleta de "levantamento de copo." Outros se autodenominam "atletas do sexo."

Enquanto o conceito de atleta é usado indistintamente pelo público e levado na brincadeira, na área da ciência a questão é outra. É o que diz o estudo Atleta: trabalhando a definição para a pesquisa nas ciências médicas e da saúde.

Segundo o artigo (ver referência no final), estar fisicamente apto e adotando uma rotina de exercícios regulares, são comportamentos amplamente reconhecidos para ter uma vida saudável. Enquanto uma distinção conceitual entre atividade física e exercício foi apresentada há 30 anos, uma definição clara do que é ser atleta, para a pesquisa, ainda está em falta. Os autores propõem então uma definição operacional inequívoca do termo atleta para que os dados obtidos a partir de experimentos realizados por diferentes pesquisadores possam ser comparados e contrastados. Devido à falta de acordo quanto à definição do termo, comparações cruzadas entre laboratórios, não é possível atualmente e é inseguro.

O termo atleta vem da raiz grega “athlos” que significa conquista, façanha, proeza e, portanto, está relacionado com a capacidade de realizar tarefas com extrema competência no esporte.

Em essência, os atletas são supostamente mais capazes para o rendimento quando comparados com a população em geral, de mesmo sexo e faixa etária. Além disso, atletas sempre atraíram um interesse considerável da população e da mídia e tendem a ser considerados como um modelo de saúde ideal. Por outro lado, embora muito raro, a morte de um atleta durante o treinamento do esporte ou competição demonstra a vulnerabilidade de um indivíduo aparentemente em boa forma e saudável.

Mais de 33 mil títulos de jornais ou resumos incluem o termo atleta nos títulos.

Os autores pesquisaram no PubMed, em 2015,  e verificaram que 0,13% ou 33.372 dos quase 26 milhões de citações incluem o atleta (s) nos títulos dos jornais ou resumos. No entanto, ao pesquisarem no mesmo banco de dados o termo de busca "definição de atleta" OU "atleta definição", não encontraram uma única citação. Portanto, parece que os profissionais de saúde não estão, em princípio, preocupados com a necessidade de definir o que é significa o termo "atleta". Outros critérios ou tipos de classificação dos atletas na literatura médica e ciências da saúde foram encontrados. Estes tipos aparecem como descritores e são colocados antes do termo "atleta". Por exemplo, o termo atleta com um dado desporto ou modalidade (por exemplo, basquetebol, futebol, tênis, natação, atletismo, etc.); os critérios mais frequentes foram: sexo (masculino e feminino), idade ou categorias de idade (jovens, adultos, máster, de meia idade, etc.), natureza da participação (recreativo e competitivo), e do tipo predominante da via metabólica para a produção de energia ou ação muscular (força e resistência). Além disso, muitas vezes descritores são mal definidos e expressões (por exemplo, superior, elite, competitivo, de alto rendimento, ou de alto nível) são bastante subjetivas e não baseadas em evidência. Esses descritores são pouco precisos e devem ser usados com cautela. O exemplo mais típico é o "nível de desempenho" do atleta.

Uma observação importante feita pelos autores refere-se ao mal-entendido no uso inadequado do termo atleta nos estudos científicos analisados, e que isso poderia influenciar as diferentes orientações institucionais sobre a elegibilidade de atletas para a participação no esporte.

Para fornecer uma definição inequívoca para uso médico e em pesquisas das ciências da saúde, os autores propõem quatro critérios que devem ser simultaneamente cumpridos para o sujeito ser considerado um atleta:

(A) estar treinando nos esportes com o objetivo de melhorar o seu desempenho ou resultados;

(B) estar participando ativamente em competições desportivas;

(C) estar formalmente registrado em instituição esportiva, regional ou federação esportiva nacional como um participante; e

(D) ter participação no esporte competitivo como principal atividade ou foco de interesse, quase sempre dedicando várias horas em todos ou na maioria dos dias para estas atividades esportivas, superando o tempo alocado para outra atividade profissional ou atividades de lazer.

Além disso, a grande maioria dos atletas obtém a sua receita financeira de sua carreira esportiva e/ou de resultados das competições. Ao adotar esta definição, expressões como atletas recreativos ou atletas de lazer seriam abandonadas, e seriam considerados como exercícios.

Após esta proposta de definição do termo atleta, é importante registrar que em um evento de grande participação popular, por exemplo, as maratonas, apenas aqueles colocados no primeiro grupo, por vezes chamado grupo de elite, seriam considerados atletas, enquanto todos os outros milhares de participantes devem ser considerados pessoas fisicamente ativas ou praticantes de exercícios. Do ponto de vista científico, o mesmo conceito deve ser aplicado aos praticantes de esportes nos finais de semana, mesmo que eventualmente eles venham a competir com alguns amigos.

Resumo   em português elaborado por Aldemir Telles http://cev.org.br/qq/aldemirteles  para o portal Esporte 21 http://www.esportes21.com/#!O-que-é-ser-atleta/g2hc9/56cc9fc70cf2f9aefdc0acbc

Endereço: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/sms.12632/abstract

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.