Atletas de Canoagem Slalom: Estudo na Perspectiva da Auto-eficácia e Autoconfiança

Por: , e Tiago Nicola Lavoura.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Conforme BANDURA (1995), a auto-eficácia atua como indicador da ação futura,
sendo uma auto-avaliação ou julgamento que cada um faz acerca de suas
capacidades, para executar ações em determinados momentos específicos do
esporte, funcionando como um fator determinante do modo como as pessoas
agem e se comportam, dos seus padrões de pensamentos e das reações
emocionais que experimentam em situações de realização. Já a autoconfiança,
para FELTZ e CHASE (1998), é uma característica mais global e estável do
indivíduo, diferentemente da auto-eficácia, que pode variar conforme a situação.
Buscando avaliar um determinado perfil psicológico de atletas da Canoagem
Slalom, este trabalho objetivou avaliar o nível de auto-eficácia desses
competidores momentos antes da competição, avaliar o nível de autoconfiança
desses atletas na mesma competição, e relacionar e comparar os níveis de
autoconfiança com os níveis de auto-eficácia dos atletas, considerando-se suas
performances esportivas. Participaram deste estudo 21 atletas de alto nível, 16
do sexo masculino e 5 do sexo feminino, participantes do Campeonato Sulamericano de Canoagem Slalom, em Três Coroas - RS, em 2005. Os
questionários foram aplicados no dia anterior à competição. Somente utilizamos
análise estatística calculando média e desvio padrão, para descrição característica
dos dados. Nesta pesquisa, considerada descritiva, estudo de caso, foram
utilizados 3 instrumentos (um de identificação geral do sujeito, outro relativo a
auto-eficácia, e um terceiro composto de 3 sub-escalas, específico para medir a
ansiedade cognitiva, a ansiedade somática e a autoconfiança). Apontados pelos
atletas, aspectos como concentração, estratégia, preparação física, dedicação,
superação entre outros são também de extrema valia para a otimização da
performance atlética. Analisando ainda esta questão, é importante salientar
que somente 25% da população entrevistada consideram a autoconfiança
importante para o desempenho atlético. Por fim, entendemos necessário dar
continuidade às pesquisas permitindo buscar um perfil psicológico do atleta
de canoagem considerando entretanto a individualidade de cada atleta. Assim,
será possível ampliar os conceitos no âmbito da psicologia do esporte
condicionando a melhores interpretações dos estados emocionais e resultados
em busca de uma melhor performance atlética.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.