Atuação da Dança em Uma Criança com Síndrome de Down e Transtorno do Espectro Autista Associado: Relato de Experiência

Por: Adrielle Andrade Passos, Beatriz Menezes de Jesus, Carolina Guimarães Santos, Evanilza Teixeira Adorno e Lavínia Teixeira-machado.

VII Colóquio de Pesquisa Qualitativa em Motricidade Humana

Send to Kindle


Resumo

A Síndrome de Down (SD) é uma anormalidade cromossômica que influencia o desenvolvimento neuropsicomotor. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um desarranjo neurológico que afeta o desenvolvimento de áreas como a interação social. Por se fazer uso do corpo, além de explorar as emoções e os sentidos, a Dança fomenta a comunicação a partir da linguagem corporal. O objetivo consiste em verificar os efeitos da Dança nos aspectos motores e sociais de uma criança com SD associada a TEA. Trata-se de um estudo de caso de uma criança de 10 anos de idade, sexo feminino, que participou de aulas de dança, duas vezes por semana, com duração de 60 minutos cada, num período de dois meses. A avaliação foi feita mediante diário de campo e inquérito de Conhecimento, Atitude e Prática (CAP), antes e após o período de investigação. As mudanças no comportamento e na locomoção foram observadas nas primeiras semanas de aula e foram aclamadas com satisfação pelos familiares, o que reforça os benefícios da Dança nos aspectos motores e sociais.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.