Atuação de Uma Estagiária com Deficiência em Um Projeto Voltado a Inclusão: Percepções e Reflexões

Por: Achilles Alves de Oliveira, Elvio Marcos Boato, Lílian Santos de Lacerda e Soraya Valenza Diniz.

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

Atualmente, é comum se ver a presença de projetos de extensão que se voltam à prática inclusiva, tendo como público alvo pessoas com necessidades especiais. O Espaço Com-vivências é um projeto que oferece atendimento educacional especializado em Educação Física e Arte para pessoas com deficiência onde atualmente atende pouco mais de 200 alunos. O projeto é uma parceria entre a Universidade Católica de Brasília – UCB e a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal – SEDF, contando com 5 professores de Educação Física e 1 arte-educadora pela SEDF, 4 professores do curso de Educação Física da UCB e 5 estagiários que atuam nas oficinas “Corpo Expressão” e “Atividades Aquáticas”. As intervenções do Projeto visam o desenvolvimento de um trabalho centrado na corporeidade e nas aquisições psicomotoras da pessoa com deficiências, estas essenciais para o pleno desenvolvimento de sua consciência corporal. 
No segundo semestre de 2012, além de oferecer o trabalho especializado, o Projeto também contou com a participação de uma graduanda em Psicologia com diagnóstico de Artrogripose Congênita Múltipla por meio do Programa de Iniciação Científica. Este trabalho está voltado à percepção desta aluna quanto sua participação no programa como voluntária e as reflexões deste em sua corporeidade através da atuação na oficina de expressão corporal. 
A oficina “Corpo Expressão” desenvolve um trabalho voltado ao estímulo da impressividade e expressividade da pessoa com deficiência por meio da expressão corporal e da dança. Busca-se uma intervenção voltada ao processo de aprendizagem e desenvolvimento de forma a valorizar o movimento e a expressão por meio dos pressupostos de Boal (1997), Bruhns et. al. (1989), Celano (1999), Freire (1997), Kishimoto (2002), Lobo & Navas (2003), Slade (1978). Com um ambiente lúdico, o projeto traz a possibilidade da liberdade de expressão e comunicação por meio do movimento. 
O objetivo do trabalho foi apresentar quais as percepções de uma graduanda com deficiência quanto a sua participação em um projeto voltado à inclusão e como isto reflete em seu trabalho corporal. 

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/view/5324

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.