Auto-estima e Relações Interpessoais de Adolescentes Praticantes de Dança Parafolclórica

Por: Joseani Paulini Neves Simas.

58 Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


introdução:

a adolescência é um período de rápidas mudanças bio-psico-sociais e a dança como uma atividade que propicia auto-conhecimento, pode estar contribuindo no processo de transformação integral do ser e de suas potencialidades. o presente estudo buscou investigar a auto-estima e as relações interpessoais de adolescentes de ambos os sexos, praticantes de dança parafolclórica do colégio madre francisca lampel do município de gaspar (sc).


 metodologia:


este se caracterizou como sendo um estudo de campo do tipo de caso descritivo. a amostra foi constituída por 37 pais dos praticantes e por 28 adolescentes de 13 a 17 anos de ambos os sexos, praticantes de dança parafolclórica do colégio madre francisca lampel do município de gaspar (sc). utilizou-se 1 formulário estruturado destinado aos praticantes de dança parafolclórica: caracterização pessoal e auto-estima (stobaus, 1983); e 1 formulário estruturado aos pais: relacionamento interpessoal e escala social de rivermead (labrocini et al, 2000). os dados foram coletados pelo pesquisador e de forma individual, com os praticantes de dança e seus respectivos pais. os dados quantitativos foram analisados mediante a estatística descritiva (distribuição de freqüências absolutas e medidas de tendência central), e os qualitativos através da análise do conteúdo, e apresentadas em forma de quadro, tabelas e figuras.


 resultados:

os resultados obtidos indicaram que quanto às características pessoais a maior parte dos praticantes de dança parafolclórica encontra-se na faixa de 13 a 15 anos, sendo a maioria do sexo feminino, e morando em casa própria. verificou-se também, que muitos dos praticantes são naturais do vale do itajaí, principalmente dos municípios de gaspar e blumenau, e com uma renda mensal familiar de classes a e b. as aspirações futuras dos pais e dos filhos são semelhantes e giram em torno de boa educação, saúde, família e sucesso profissional. a maioria dos adolescentes apresenta a auto-estima classificada como média e no que diz respeito ao relacionamento social observou-se que a média em todos os aspectos está acima da categoria discreta melhora.


conclusões:

desta forma conclui-se que a dança parafolclórica parece possuir elementos atrativos para o engajamento de escolares adolescentes do município de gaspar, auxiliando na formação da auto-estima e contribuindo positivamente nos relacionamentos interpessoais.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.