Avaliação Aeróbia no Futebol

Por: Juliano Fernandes da Silva, Luiz Guilherme Antonacci Guglielmo e Naiandra Dittrich.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.13 - n.5 - 2011

Send to Kindle


Resumo

A realização de avaliações físicas é fundamental para o controle e melhoria da performance de atletas de futebol. Desta forma, a utilização de testes de campo e laboratório tem sido uma prática constante para avaliar a aptidão aeróbia nesta modalidade. Contudo, é essencial a escolha do protocolo adequado de acordo com os objetivos estipulados. Assim, o objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão crítico-narrativa sobre a avaliação aeróbia em jogadores de futebol, englobando índices fisiológicos, testes de laboratório e de campo. Em relação aos índices aeróbios apresentados na presente revisão, foi possível observar que os índices (consumo máximo de oxigênio: VO2max, segundo limiar de transição fisiológica: LTF2, economia de corrida: EC) podem contribuir como subsidio para aelaboração dos programas de treinamento e para acompanhar os seus efeitos em jogadores de futebol. Entretanto, o LTF2 é o índice que apresenta maior sensibilidade aos efeitos de treinamento e que melhor discrimina a performance em atletas de diferentes níveis competitivos. Sobre os testes de campo, é possível afirmar que o T-CAR (teste de Carminatti) e o Yo-Yo recovery nível 1(YYIR1) são os mais adequados para avaliação aeróbia de atletas de futebol, considerando especificidade, validade e reprodutibilidade. Contudo, o TCar apresenta a possibilidade de transferência dos indicadores de potência (PV) e capacidade (PDFC) aeróbia diretamente para as sessões de treinamento, enquanto que o YYIR1 explora principalmente a distância percorrida, que limita em parte tal transferência.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2011v13n5p384

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.