Avaliação do Aquecimento com Flexibilidade Passiva/estática na Ginástica Olímpica

Por: Mateus Finco.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Neste trabalho é apresentada uma avaliação de um modelo de aquecimento
de flexibilidade passiva/estática, visando um bom trabalho preparatório
para as práticas do desporto e o rendimento nas execuções dos exercícios.
Oito alunos, na faixa etária de doze a catorze anos, de ambos os sexos,
participaram do experimento realizado no Ginásio de Ginástica Olímpica
da UFRGS. Os estudantes foram avaliados através de dois movimentos.
No primeiro, sentados com os joelhos estendidos e flexão de quadril
(mov imento c a rpado) . Ana l i s a ram- s e como pontos anatômi cos de
referência as articulações da coxofemoral com a articulação do joelho e
quantificação em graus. No segundo, com abdução de pernas, em decúbito
dorsal e flexão de quadril. Analisou-se a abertura do espacat de frente através
do apoio do goniômetro na região púbica. O plano de aquecimento, com
variações nas execuções passivas/estáticas e grande concentração nos
membros inferiores, foi realizado com duração de quinze minutos em todos
os inícios das atividades, num período de um mês no total de doze encontros.
Foram realizados um pré-teste e um pós-teste nos dois elementos no grupo
feminino e masculino separadamente. Em todos os resultados foi observado
um aumento na flexibilidade. Os aproveitamentos observados foram de
12o no exercício carpado masculino, 11o no carpado feminino, 23o no
espacat de frente masculino, 49,5o no espacat de frente feminino, 12o no
geral em carpado e 36o no geral espacat de frente. Os resultados nos levam
a concluir que a aplicação do método passivo/estático permite aumentar
significativamente a amplitude dos membros inferiores

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/72_Anais_p377.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.