Avaliação da Capacidade e Treinabilidade da Imaginação Motora

Por: , Cláudio Portilho Marques e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.6 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi determinar mudanças na capacidade de imaginação motora em resposta a um treinamento específico de imaginação do lançamento do dardo. Doze universitários (17-22 anos), sem experiência prévia no lançamento do dardo e na prática de imaginação motora participaram voluntariamente do estudo. Mudanças na capacidade de imaginação foram avaliadas usando o Questionário de Imaginação no Esporte, antes (PRE) e depois (POS) de um programa de treinamento de 10 sessões. A avaliação da retenção (RET) foi realizada após duas semanas do final do treinamento. O programa incluiu exercícios mentais destinados ao desenvolvimento da vivacidade das imagens, ao controle das imagens e ao aumento da autopercepção motora. Quando as condições de treinamento (treinando sozinho, treinando acompanhado, observando um colega e numa situação de avaliação) foram comparadas, nenhuma diferença significativa foi encontrada entre PRE, POS e RET (p>0.05). Embora não se tenha observado mudanças na capacidade de imaginação em resposta ao programa de treinamento realizado, diferenças nos domínios (visual, auditivo, cinestésico e anímico) foram encontradas. Foi observado que apenas os domínios visual e anímico não diferiram (p=0.58), enquanto os outros domínios demonstraram diferenças significativas (p<0.05). Essas diferenças podem refletir um domínio de preferência dos sujeitos durante o processo de imaginação e a natureza da tarefa, na qual a técnica parece ser um aspecto relevante.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/13790

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.