Avaliação da Concordância dos Limiares Metabólicos Por Meio de Três Métodos Diferentes de Identificação

Por: Letícia Nascimento Santos Neves e Ricardo Augusto Barbieri.

2019

Send to Kindle


Resumo

Os limiares metabólicos são marcadores fisiológicos de intensidade, importantes na avaliação e prescrição de exercícios físicos, e que podem ser determinados por meio de diversas variáveis, dentre elas a lactacidemia, os parâmetros ventilatórios e mais recentemente pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC). A lactacidemia e os parâmetros ventilatórios estão mais consolidados na literatura como marcadores independentes dos limiares metabólicos. No entanto, ao se tratar da VFC há ainda inconsistência nos resultados dos estudos, principalmente com o uso de diferentes variáveis interpretativas. Isso dificulta sua aplicação prática, não permitindo concluir se os métodos (limiar de lactato 1 e 2, limiar ventilatório 1 e 2, mas, principalmente, o limiar de variabilidade da frequência cardíaca 1 e 2) poderiam ser usados de maneira intercambiável. Assim, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a concordância entre os três métodos de identificação dos limiares metabólicos 1 e 2. A amostra foi composta por 34 participantes, adultos jovens (±22 anos), estudantes universitários, do sexo masculino. Os procedimentos foram divididos em duas visitas ao laboratório. Inicialmente, foram coletados os dados da anamnese e as medidas antropométricas. Em seguida foi realizado o teste cardiopulmonar de exercício (TCPE) com protocolo rampa até a exaustão, para identificar o limiar ventilatório, e estimar a velocidade de início do teste escalonado. Após 48h, foi realizado o segundo teste, o teste progressivo escalonado (TPE) composto por estágios de 3min, para identificação dos limiares metabólicos. Manova foi utilizada para comparação das médias entre métodos, seguido de post-hoc de Sidak. A correlação de Pearson foi aplicada para verificar associação entre os métodos. O coeficiente de variação (CV) e o erro típico (ET) foram utilizados para verificar variabilidade e precisão, o coeficiente de correlação intra-classe (ICC) e o Bland Altman para avaliar confiabilidade e concordância. Os resultados revelaram que no limiar 1, embora tenham apresentado concordâncias aceitáveis, os valores de variabilidade foram altos e os de confiabilidade baixos. Em contrapartida, no limiar 2 foram encontradas boas concordâncias, variabilidade aceitável e alta confiabilidade. Portanto, com base nos resultados, no limiar 2 os três métodos podem ser usados de maneira intercambiável/independente, no entanto no limiar 1 há controversas, podendo ser usado apenas como ferramenta auxiliar na identificação do limiar 1.

Endereço: http://www.educacaofisica.ufes.br/pt-br/pos-graduacao/PPGEF/detalhes-da-tese?id=12714

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.