Avaliação da Dor e Qualidade de Vida em Mulheres com Fibromialgia Submetidas Ao Tratamento de Auriculoterapia Associada à Fisioterapia ou Exercícios Físicos

Por: Daniele Parisotto Antoniassi e Monique Almeida Carmo.

Revista Brasileira de Qualidade de Vida - v.10 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: Verificar os efeitos da associação da auriculoterapia à fisioterapia e a exercícios físicos no tratamento da dor e na qualidade de vida (QV) de mulheres com fibromialgia (FB).MÉTODOS: Esse estudo foi de abordagem quantitativa, composto de 14 voluntárias com diagnóstico de FB, divididas em 2 grupos: o grupo A que realizou fisioterapia ou exercícios físicos e auriculoterapia, e o grupo B com apenas a intervenção da auriculoterapia uma vez na semana, durante 4 semanas. Como instrumentos de avaliação foram utilizados o Questionário Revisado de Impactos da Fibromialgia (QIFR) e a Escala Visual Analógica da Dor (EVA). Para análise estatística foi utilizado o software GraphPad Prism 5,0. Para verificar a normalidade dos dados foi aplicado o teste de Shapiro-Wilk, como os dados assumiram distribuição paramétrica, foi aplicado o teste t pareado.RESULTADOS: No escore total do QIFR, no Grupo A obteve-se média pré 77 e pós 59 (p*0,0007) e, no Grupo B, média pré 60 e pós 44 (*0,006). Na EVA, o Grupo A apresentou média pré 9,0 e pós 7,0 (p*0,01) e, o grupo B, média pré 7,8 e pós 5,2 (p*0,01).CONCLUSÕES: A auriculoterapia foi eficaz no quesito dor e QV na amostra estudada, tanto de forma isolada como associada à fisioterapia ou exercícios físicos.

Endereço: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbqv/article/view/7474

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.