Avaliação da Flexibilidade em Escolares Através do Teste de Sentar e Alcançar: Comparação Entre Idade e Sexo

Por: J. C. Ferreira, S. A. Rodrigues, S. R. S. Araújo, T. J. Soares e W. P. Andrade.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A flexibilidade é uma propriedade intrínseca dos tecidos corporais que determinam a amplitude de movimento alcançável sem lesões na articulação ou grupo de articulações. Ela é uma das capacidades físicas que compõe a aptidão física relacionada à saúde além de também ser importante no desempenho de diversas modalidades esportivas. O diagnóstico do nível de flexibilidade pode ser realizado por diferentes protocolos e equipamentos, entretanto, no espaço escolar, um dos testes mais populares é o teste de sentar e alcançar (sit and reach). Ele tem como uma das principais vantagens a praticidade em sua aplicação, além do baixo custo do equipamento. Além disso, é um teste que apresenta alta reprodutibilidade. Desse modo, o objetivo do presente estudo foi medir o nível de flexibilidade em escolares de 11 a 15 anos, de ambos os sexos, em uma escola pública municipal de Belo Horizonte, através do teste de sentar e alcançar. Os resultados desse estudo poderão contribuir para constatação dos níveis de flexibilidade de jovens de escola pública de ambos os sexos e diferentes idades, fornecendo-nos valores de referência atualizados e conduzindo-nos a uma reflexão sobre o nível de flexibilidade dessa população. A amostra foi composta por 213 alunos de uma escola pública da região nordeste de Belo Horizonte. Desta amostra, 115 eram do sexo feminino e 98 do sexo masculino. Para medida da flexibilidade o teste de sentar e alcançar foi adotado utilizando-se um banco de Wells Portátil (Instant Flex Sanny®) . Cada aluno realizou duas tentativas com intervalo de pelo menos dez segundos entre elas, sendo considerada apenas a de melhor desempenho para análise dos resultados. O teste-t foi aplicado para comparação do desempenho entre sexo. A ANOVA one-way foi aplicada para comparação do desempenho entre as diferentes faixas-etárias. O nível de significância adotado foi p < 0.05. O teste t mostrou que houve diferença significativa entre os sexos (p = 0.001) sendo que as meninas tiveram melhor desempenho que os meninos. Com relação à comparação entre diferentes faixasetárias, no presente estudo não houve diferença estatisticamente significativa entre as faixas etárias de 12, 13, 14 e 15 anos (p = 0.446). Concluímos a partir dos achados desta pesquisa que meninas apresentam melhor desempenho que os meninos no teste de sentar e alcançar, mas que o desempenho se mantém similar nas diferentes faixas-etárias.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.