Avaliação das Baterias Motoras Edm, Mabc-2 e Tgmd-2

Por: Rozana Aparecida Silveira.

2010

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo visou avaliar as baterias motoras EDM, MABC-2 e TGMD-2 em termos de: validação, confiabilidade mediante testagem da consistência interna e inter-relação, bem como objetivou avaliar o desempenho nas habilidades motoras de crianças com 9 e 10 anos de idade. Consistiu em pesquisa qualiquantitativa, de campo, representativa embora não probabilística, descritiva correlacional com delineamento entre e intraparticipantes conforme os objetivos traçados. Foram avaliados 172 escolares, sendo 67 meninos e 105 meninas, regularmente matriculados. Totalizou 516 coletas, uma vez que cada criança foi avaliada pelas três baterias motoras. Na análise de construto dos itens motores, observou-se que as habilidades das baterias motoras agruparam-se de forma distinta ao agrupamento sugerido pelos autores. Ao se comparar os itens possíveis das baterias, percebeu-se que o MABC-2 possui maior afinidade entre as demais baterias motoras. As baterias motoras MABC-2 e EDM, EDM e TGMD-2 apresentaram correlação positiva e as baterias MABC-2 e TGMD-2 apresentaram correlação negativa, embora todas as correlações obtidas sejam fracas. Em termos de confiabilidade, o TGMD-2 apresentou consistência interna do item “controle de objetos” (α=.717) e do instrumento como um todo (α=.723), indicando sua fidedignidade. Na análise do desenvolvimento motor das crianças por meio da aplicação das baterias motoras, verificou-se que, segundo a EDM, em geral os participantes apresentaram déficit no desenvolvimento motor geral, com relação à idade cronológica, apresentando idade motora de 109 meses ou aproximadamente 9 anos e obtendo melhor desempenho em organização temporal e desempenho mais fraco em organização espacial, possivelmente em decorrência à dificuldade com a noção de direita-esquerda. Os meninos apresentaram desempenho superior às meninas em todas as habilidades motoras, exceto em esquema corporal/rapidez. De acordo com o MABC-2, os participantes classificaram-se na faixa “limítrofe” de desenvolvimento motor, apresentando melhores escores em equilíbrio e escores fracos em destreza manual. Por fim, conforme a classificação do TGMD-2, as crianças obtiveram resultado médio nas habilidades de locomoção e abaixo da media nas habilidades de controle de objetos. Em relação às diferenças entre os sexos, os meninos, de um modo geral, obtiveram melhor desempenho do que as meninas nas três baterias motoras.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.