Avaliação do Conhecimento Sobre a Conduta Emergencial do Trauma Dental de Profissionais do Futebol em Curitiba, Brasil

Por: Natália Medella de Santana.

171 páginas. 2012 07/03/2012

Send to Kindle


Resumo


O traumatismo dental é comum principalmente em crianças entre 7 a 12 anos e o tratamento emergencial nesses casos é fundamental para um bom prognóstico. A prática de esportes como boxe, futebol, basquete e hóquei podem aumentar o risco de lesões traumáticas aos tecidos bucais e dentários. O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de conhecimento dos profissionais que atuam na área do futebol. Materiais e Métodos: Foi aplicado um questionário a todos os profissionais dos clubes da cidade de Curitiba que pertenciam à primeira divisão do Campeonato Paranaense em 2011. Resultados: Um total de 99 indivíduos responderam ao questionário. No geral, obteve-se 37,86% de acerto nas questões específicas sobre trauma dental. Poucos participantes (16%) se sentiriam aptos a socorrer um individuo numa situação de traumatismo. Apenas 30,3% reimplantariam um dente avulsionado e 82,8% esperariam mais de 30 minutos ou não o reimplantariam. Houve uma porcentagem significativa (44,4%) de profissionais que declararam não saber em qual meio transportar o dente avulsionado e 27,3% o transportariam adequadamente no leite ou o soro fisiológico. Em caso de avulsão de dente decíduo, 62% optaram corretamente por não reimplantar o dente em questão. E com relação às alternativas de tratamento para fraturas dentárias, a maioria dos entrevistados (71%) acertou a resposta. Conclusão: O nível de conhecimento dos profissionais deste estudo é baixo, sendo necessárias campanhas educativas não só para o tratamento dessas injúrias, mas também de prevenção.

Endereço: http://hdl.handle.net/1884/27647

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.