Avaliação do Trofismo Muscular e Flexibilidade em Membros Inferiores Após o Uso da Plataforma Vibratória

Por: Bruna Marmitt, João Alberto Tassinary e Paula Bianchetti.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.26 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O número de indivíduos adeptos a prática de atividade física é baixo, em torno de 70% dos brasileiros praticam menos que 150 minutos de atividades físicas por semana, classificados assim como sedentários. O treino com vibração (plataforma vibratória) está cada vez mais incluído no mercado por possuir inúmeros benefícios tais como: aumento do equilíbrio, ganho de força, aumento da densidade mineral óssea e de flexibilidade, além de sua rápida execução. O objetivo deste trabalho foi avaliar o índice de massa muscular e flexibilidade dos membros inferiores de mulheres sedentárias com idades entre 18 e 30 anos. Para tanto foram realizadas 2 sessões semanais de plataforma vibratória no período de 2 meses, as avaliações foram realizadas através de bioimpedância elétrica, medida de circunferência e teste de flexibilidade. Os resultados não demostraram melhoras estatísticas significativas, todas as avaliações foram feitas em tempo 0, 30 e 60 dias. Conclui-se que os resultados obtidos não demonstraram ganho de massa muscular aumento de flexibilidade, no entanto as atividades físicas de forma geral requerem um tempo de adaptação do organismo, que ira variar de acordo com cada indivíduo, alem disso há necessidade de mais estudos do treinamento de vibração com uma padronização de protocolos.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6867

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.