Avaliação do Estado Nutricional e Desenvolvimento Motor em Crianças de 03 a 24 Meses

Por: Alisson Guimbala dos Santos Araujo.

132 páginas. 2009 05/03/2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar o estado nutricional e desenvolvimento motor em crianças de 03 a 24 meses, a partir dos padrões de referência estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A pesquisa é caracterizada como descritiva tipo estudo de caso, sendo os sujeitos 22 crianças matriculadas na Creche Conde Modesto Leal (Joinville-SC), com idade variada de 03 a 24 meses (15,10 ±5,08) avaliou-se 14 meninas (14,64 meses ±5,06) e 8 meninos (15,91 meses ±5,02). Como instrumento, utilizou-se para avaliar o estado nutricional uma ficha encaminhada aos pais e para o desenvolvimento motor foram utilizados os padrões motores do programa WHO Anthro 2007, desenvolvido pela OMS, onde as crianças foram avaliadas em seu próprio ambiente de estudo e de forma coletiva com roupas confortáveis. A análise dos dados procedeu-se através da estatística descritiva e estatística paramétrica. Na análise dos resultados observou-se que, em relação ao estado nutricional no índice peso/comprimento, as crianças apresentaram-se acima da curva de distribuição normal da OMS. No índice peso/idade, os meninos encontraram-se acima. Para o índice comprimento/idade, tanto meninas quanto meninos estavam abaixo dos padrões. No índice IMC/idade evidenciou-se para os meninos e ambos os sexos acima dos padrões. Após a análise das médias gerais e medianas pelo escore Z, as crianças foram classificadas pelos critérios da OMS em eutróficas. Em relação ao desenvolvimento motor nenhuma criança apresentou atraso. Comparando os índices de estado nutricional e desenvolvimento motor, notou-se que no índice peso/comprimento 7 crianças estavam dentro do escore -1 e 4 nos escores 1 e 2, no índice peso/idade 2 crianças encontravam-se abaixo com escore de -1 e 3 acima com escore de 1. No índice IMC/idade 1 criança estava dentro do escore -1 e 2 com escore de 1. Classificando essas crianças, 20 (90%) foram classificadas como eutróficas e 2 (10%) com sobrepeso. Concluiu-se que as crianças possuem fatores ambientais favoráveis para o seu desenvolvimento, tais como assistência à saúde, alimentação adequada e condições de higiene. Salienta-se o baixo índice de crianças com sobrepeso ou obesidade, mas não deve-se esquecer a preocupação em relação ao sobrepeso e obesidade por estes estarem mais relacionados a fatores extrínsecos, como exemplo uma alimentação hipocalórica. No desenvolvimento motor, tanto a creche como o ambiente familiar estão adequados para o bom desenvolvimento das crianças, porém salienta-se a observação dos pais de fundamental importância para um bom acompanhamento dessa criança.

Endereço: http://www.tede.udesc.br/tde_arquivos/9/TDE-2009-06-19T081947Z-591/Publico/Alisson%20Araujo.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.