Avaliação Nutricional e Autopercepção Corporal de Praticantes de Musculação em Academias de Caxias do Sul - Rs

Por: Heloísa Theodoro.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.15 - n.4 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi diagnosticar o estado nutricional e a autopercepção corporal de frequentadores de academias de Caxias do Sul. A amostra foi composta por 87 homens, na faixa etária entre 20 e 25 anos. Para o diagnóstico do estado nutricional foi feita a análise da adequação da ingestão de macronutrientes e micronutrientes - vitaminas A, C e E, cálcio, ferro, selênio e zinco, por meio do método recordatório de 24 horas, além da caracterização do perfil antropométrico e da autopercepção corporal, que foi avaliada através de um questionário com questões fechadas e escalas de silhuetas. Para análise estatística foram utilizadas análise descritiva e o teste t de Student pareado. Valores de p < 0,05 foram considerados significantes. Os resultados indicaram que a alimentação dessa população foi caracterizada como normoglicídica, hiperlipídica e hiperproteica; o consumo de suplementos foi de 29,9%, sendo a maioria à base de proteínas. Quanto aos micronutrientes, mostrou adequação em selênio, zinco e ferro e inadequação em vitaminas A, C e E, e cálcio. Apenas 19,5% dos indivíduos ingeriram o recomendado desse mineral por dia. O percentual de gordura corporal dos praticantes de musculação (14,08 ± 4,25%) foi classificado como dentro da média. Em relação à autopercepção corporal, a maioria deseja ter uma silhueta igual a ou maior que a representada por um indivíduo eutrófico. Essa população apresenta importantes inadequações nutricionais, sendo ou não decorrente do objetivo de ganho de massa muscular, necessitando assim de orientação nutricional.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v15n4/v15n4a12.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.