Avaliação da Orientação Motivacional do Futebol no Ambiente Escolar Formal e em Escolas de Esporte

Por: Vinicius Barroso Hirota.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


O objetivo deste estudo foi o de avaliar a orientação motivacional na aprendizagem esportiva do futebol sendo para esta finalidade, empregado o método de Pesquisa Decritiva (THOMAS E NELSON, 2002) com a utilização da Escala de Motivação do tipo Likert de 05 pontos, a TEOSQ (TASK AND EGO ORIENTATION IN SPORT ESTIONAIRE, DUDA, 1992) - Questionário do Esporte de Orientação para Tarefa ou Ego, traduzido, adaptado e validado por Hirota e De Marco (2006), este instrumento permitiu identificar o tipo de orientação motivacional (Tarefa e Ego) dos alunos analisados. A amostra constou de 48 alunos que praticam futebol, sendo todos do sexo masculino, com idade entre 11 e 13 anos e oriundos de dois contextos: Ambiente Escolar Formal (n:31) e Escola de Esporte (n:17), ambos na cidade de São Paulo. O tratamento estatístico adotado incluiu o cálculo do Coeficiente Alfa de Cronbach para verificar a validade e fidedignidade do instrumento, além da média e do desvio padrão de cada orientação, valendo-se do software SPSS data editor - versão 13.0 for windows. Por meio dos resultados obtidos, observou-se que os alunos do contexto escolar  ostraram valores de Alfa para as questões de orientação para Tarefa de 0,80. Nas questões de orientação para o Ego os resultados apresentaram valores de 0.73. Enquanto que no âmbito da escola de esporte o cálculo de Alfa para as questões de Tarefa foi de 0.80, já nas questões de Ego o resultado obtido foi de 0.75. As médias de orientação pa a Tarefa foram 4,17 (+0,78) referente ao ambiente escolar e de 4,30 (+0,73) para escola de esporte, seguido da média de orientacao para o Ego com valor de 2,21 (+0,83) no ambiente escolar e de 2,54 (+0,98) para a escola de esporte. Como resultado total do grupo analisado (n:48) revelamos valor de Alfa de Tarefa de 0.80 e de Ego foi 0.76 e às médias totais do grupo, referente à orientação para o Ego foi de 2,37 (+0,90) enquanto que a orientação para Tarefa foi de 4,23 (+0,75). Observamos de acordo com os resultados que a escala apresenta-se estável, consistente e fidedigna em relação aos valores de Alfa. Em relação às médias de orientação para Tarefa, podemos inferir que na escola de esporte o espirito de trabalho em grupo, a cooperação e a motivação a fim de alcançar resultados positivos, são ressaltados no conjunto das atividades propostas, seguido do sentimento de que a obtenção de sucesso na realização de uma atividade proposta, não depende apenas de si mesmo. É sugerido que o importante é a aprendizagem e não a performance, sendo assim, o esporte não é uma via de status, e há a compreensão de que o erro faz parte da aprendizagem. Ao correlacionar os dados de orientação para o Ego, verificamos que os alunos da Escola de Esporte apresentam média mais elevada, as características demonstram ter um referencial exterior, ou seja, a torcida, e o reconhecimento alheio, buscano vencer a qualquer custo.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.